quinta-feira, 27 de outubro de 2016

TAG: Doenças Literárias

    Hi!!!!! Tudo bão "cocês"?

Imagem da internet

   Aqui está tudo de boa, e estou empolgadíssima, pois após dois longos meses minha mamy está voltando de viagem!!! Tá, eu sei que já não tenho mais idade para morar com a mamy, mas, saí de casa cedo, morei anos longe e quando meu pai ficou doente, fui obrigada a voltar pra casa e após a morte dele não tive mais coragem de deixá-la, portanto, sim, sou filhinha da mamy, hahaha... 

Imagem da internet

    E como estou doente de saudade da minha mamy, hoje vim aqui rapidinho pra responder essa TAG super da hora que encontrei no blog Book & Cia da carioquíssima Thayanni, um espaço lindo e cultural. Adoro! O intuito da TAG é relacionar livros com os problemas de saúde.

Bora lá?

Diabetes - Um livro com conteúdo meloso:

Juro que tentei escolher outro, gente, de verdade... Mas, acabei optando por Diário de uma Paixão, de Nicholas Sparks. Tentei outros, mas, todos tinha um drama envolvido, aqui não há um drama, mas um desencontro...

Imagem da internet

Catapora - Um livro que você não lerá novamente:

Frankenstein de Mary Shelley. Pode me criticar, falar que não entendo nada de literatura clássica, mas, não gostei e não lerei novamente!

Imagem Mundo Literário da Cecy
Cólica - Um livro que você relê constantemente:

Já fui tributo três vezes. Levando em consideração que houve dois Jogos em três livros, então, já fui tributo seis vezes e estive três vezes na guerra. E vivo relendo as partes que mais gosto de Jogos Vorazes da tia Suzy. #MeCaseiComPeeta <3

Imagem Mundo Literário da Cecy

Gripe - Um livro que se espalhou como vírus:

Como Eu Era Antes de Você da Jojo Moyes se espalhou tanto a ponto de chegar em mim. Falei tanto que queria esse livro, falei tanto, tanto que minha irmã me deu de aniversário, rs! Ainda não li, mas, não vai demorar muito pra isso acontecer! Pena que minha mana não conseguiu a capa original, mas, não me importo nada em ter Sam Claflin na capa do meu livro! ^.^

Imagem da internet


Asma - Um livro que tirou seu fôlego:

Sem dúvida nenhuma, Em Chamas - Suzanne Collins. Aventura do início ao fim, e o melhor, o fim na verdade não é o fim, ele termina com Gale respondendo uma pergunta da Katniss e deixando o leitor desesperado para ler o terceiro livro.

Imagem da internet


Insônia - Um livro que tirou seu sono:

Por Lugares Incríveis de Jennifer Niven tirou meu sono de uma maneira como nenhum outro. Não fiquei sem dormir pelo fato de estar lendo, mas pelo enredo mexeu muito comigo. Passei dias sem conseguir ler nada direito. 

Imagem da internet

Amnésia - Um livro que você não se lembra muito bem:

O Diário de Bridget Jones de Helen Fielding é um livro maravilhoso. Li em 2011, não me lembro direito, mas me lembro de ter lido em dois dias e adorei!


Imagem da internet

Desnutrição: Um livro que falta conteúdo para reflexão:

Quando peguei Se Eu Ficar, da Gayle Forman para ler, achei que estaria lendo um livro incrível. No final das contas fiquei louca de ódio do livro. Achei chato, mimimizento, muito mais do que necessário aquela mina sem sal não saber se vai ou se fica. Não me batam! Ah, tomar banho! Não acrescentou em nada pra mim, faltou muito. Faltou muito pra ser um livro bom. Minha opinião, gosto não se discute, não me batam, please!!! Ahahahah...

Imagem da internet

Doença de viagem: Um livro que leva você para outra época/mundo/lugar:

Creio que Shada de Gareth Roberts se encaixa nessas três características: outra época/mundo/lugar. Afinal, o Doctor e Romana estão nos anos 70 (época) na universidade de Cambridge (lugar) tentando despistar o vilão Skagra que quer a chave da mais segura prisão de todo o universo - Shada - para libertar o pior de todos os vilões. Shada fica no meio do espaço entre galáxias (mundo), ou seja, dá pra fazer a conexão nos três pontos.

Imagem da internet

    Então é isso, povo fófis! Deixo a vontade pra quem quiser responder. Vou saindo que meu cunhado acabou de buzinar, mamy chegou!

Beijoooo




quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Livros com capa rosa (Outubro Rosa)


    Hello-ooo... Tudo bem, meus chuchus?
Por aqui está tudo de boa, graças ao bom Deus. 
Ontem sapeando por um dos blogs que eu mais gosto, o Café Com Leitura na Rede da minha amiga linda Luli, me deparei com um post super legal, onde ela deu dicas de livros com a capa rosa para a campanha do Outubro Rosa e eu como sou muito cara de pau e intrometida, hahahaha, falei que faria um post assim também. Luli, sua linda, sou "copiona", mas, fazer o quê? Curti a ideia, hahah... E pra quem ainda não conhece o bloguito da Luli, corre pra lá e não perca mais tempo. Ela oferecerá uma xícara de café - o meu é cappuccino, não gosto de café, rs - e deixará você muito à vontade. Corre pra la!


    Confesso que não gosto de rosa, mas, às vezes tenho uns rompantes, hahaha... Vamos ver as capinhas rosa da minha estante, então? 


Mulheres, Comida & Deus - Geneen Roth



    Sinopse: Você já parou para pensar que todas as nossas emoções se relacionam com o que comemos? Ansiedade, alegria, tristeza, excitação, hesitação, amor ou falta dele... Isto é porque o alimento não é simplesmente mera consequência, ele também está na origem de nossas emoções. A autora mostra como aquilo que comemos e a maneira como nos relacionamos com a comida está intrinsecamente ligado à maneira como nos sentimos e vemos a nós mesmos.

    Tenho esse livro na estante e não li nem a metade dele. Muita gente adorou, mas, como não é tipo de temática que me atrai, para mim ficou chato.

O Poder da Oração Para Mulheres - Jackie M. Johnson


    Sinopse: Com base em exemplos da Bíblia, a autora ensina e motiva as leitoras a conversar naturalmente com Deus e desejar conhecer os efeitos extraordinários da oração. A autora oferece 21 modelos de intercessão em áreas como saúde, família, finanças, trabalho, sonhos, emoções, medos, entre outros - assuntos tratados com profundidade bíblica e sempre essenciais na vida de qualquer um. Além de princípios espirituais este livro oferece orientação.

     Tenho na estante, mas ainda não li. Acho que deve ser legal!

Não Sou a Mulher - Maravilha, Mas Deus Me Fez Maravilhosa! - Sheila Walsh


    Sinopse: A cobrança do dia a dia e da sociedade moderna para você se tornar uma super - heroína perfeita pode levá - la a uma vida de estresse e preocupação. Mas você não pode cair nesta armadilha. Descubra neste livro como contornar as pressões e viver uma vida plena e maravilhosa. "Eu vivi muitos anos no papel de super - heroína, determinada a mostrar a Deus e o mundo que, não importava o tamanho do problema, era só tocar a campainha que eu vinha. Eu também tive horas em que queria cobrir minha cabeça e orar para que um ônibus atropelasse a campainha e o mundo ia desaparecer e me deixar sozinha. Eu costumava ser Sheila Magnífica e aí eu me tornei Sheila Deprimida até que Deus me mostrou o papel que ele havia criado para mim, Sheila a Maravilhosa".

    Tenho na estante, mas ainda não li. Acho essa capa linda e gostei muito da sinopse. Em breve lerei! Ou nem tão breve, já que faz uns cinco anos que ele tá na estante, rs!


Os Segredos das Mulheres Inteligentes - Steven Carter & Julia Sokol


    Sinopse: Se você é como a maioria das mulheres, deve viver criticando seu corpo, seu cabelo, sua pele, sua família, sua conta bancária, seu emprego... E não entende por que seus relacionamentos sempre dão errados.

    Esse eu comecei a ler um tempo atrás e parei. Ano passado eu peguei de volta e comi o livro. Achei muito bom com dicas show de bola! Não é o tipo de leitura que me prende, mas, confesso que gostei bastante desse livro, bastante mesmo. Me identifiquei em várias situações, vale a pena. Até fiz resenha dele, quem quiser, confira AQUI.



    Então é isso, gentemmmm... São esses os meus livros com capa rosa, minha colaboração de hoje para a campanha de prevenção do câncer de mama.

    Eu achei o máximo essa imagem do autoexame, gente.  Se sinta, se toque e se ame! 

    Então amores, fico por aqui hoje. E, Luli, sua linda, essa imagem aqui embaixo é para você, ok? Eu acho essa imagem a sua cara, então, fica de presente para você!





    Beijooooo! =)

*Todas as imagens foram tiradas da internet.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Outubro Rosa

    Olá meus queridos, tudo bem?
Espero que esteja tudo MARA com vocês.

    Nesse mês de outubro, a propagação da prevenção do câncer de mama é forte, e devemos nos conscientizar. Apesar de a preocupação ser com mulheres acima de 40 anos, isso não quer dizer que nós que não temos essa idade devemos descuidar. Existem casos - e não são tão isolados - de pessoas com menos de quarenta anos que sofrem desse mal. E até uns poucos homens sofrem disso, acreditam? Nas escolas, nas academias, na televisão, em outdoors, em todos os lugares vemos propagandas sobre a prevenção da doença. Na academia que minha irmã e eu malhamos eles fizeram uma corrida de conscientização. Nós fomos nos inscrever e já tinha acabado as vagas. Meleca! =(

Imagem perfeita da internet


    E como eu tenho visto um monte de gente fazendo campanhas e mais campanhas em blogs diversos, pensei em fazer um post sobre livros que eu já li que abordem o assunto. E aí eu descobri que foi só um livro que eu li que tinha isso. Pensei então em fazer um post sobre todos os livros que li com o tema "câncer". E foram só três, sendo que um deles é homem. 

    Mas, como é isso que temos pra hoje, vai ser isso aí, hahah... Bora lá?



SPOILERS: 

Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock

    Lucy Chandler sofre de câncer de mama. Ela sofria de um caso de família, sua irmã mais velha Priss também teve o problema, mas, após uma cirurgia bem sucedida, ficou curada. Lily, sua irmã do meio passou ilesa, porém, Lucy manifestou a doença duas vezes. E as duas, antes dos quarenta. A primeira vez aos vinte e um anos e a segunda vez aos trinta e dois, se não me engano. Sendo que a segunda vez, o câncer venceu. Ela teve uma metástase no pulmão e a doença ceifou a vida de Lucy. Resenha AQUI.

Um Amor Pra Recordar - Nicholas Sparks

    Jamie é a filha do reverendo Sullivan, uma menina doce de dezoito anos, querida que só tem um suéter. Os mais populares vivem implicando com ela, mas, ela sequer ouve os comentários maldosos. Sua vida muda completamente, ao descobrir que o bad boy da escola está apaixonado por ela. O problema é que Jamie sofre de leucemia e já foi desenganada pelos médicos. Landon fica louco quando descobre a doença, e faz de tudo para que os últimos momentos de sua amada sejam perfeitos! Resenha AQUI.

A Última Música - Nicholas Sparks

   Ronnie é uma garota de dezoito anos que vai passar as férias de verão com o pai em uma das praias da Carolina do Norte. Após muita dificuldade ela começa a conhecer o homem maravilhoso que seu pai é, e aos poucos eles vão se aproximando. Mas, como nem tudo são flores, um dia Steve passa mal e Ronnie o leva ao hospital apenas para descobrir que seu pai está vivendo seus últimos meses de vida, pois um câncer agressivo já tomou conta de vários de seus órgãos. 

   E foram esses. Como eu disse, um caso apenas abordava o assunto, o segundo é um caso de leucemia e o terceiro é um homem. Mas, todos falam sobre câncer!


Imagem da internet

    Agora, vamos a alguns fatos importantes úteis para nós:
(Fonte: site Superela

  • Para cada 1 mm de aumento do nódulo maligno, diminui em 1% a chance de cura do paciente. 
  • O câncer de mama é a segunda causa de morte entre as mulheres brasileiras;
  • 52.000 novos casos de câncer de mama são diagnosticados a cada ano aqui em nosso país;
  • 45% dos casos de câncer de mama no Brasil possui um diagnóstico avançado;
  • 5.000 novo casos de câncer de mama são diagnosticados a cada ano só no RS;
  • Mais de 30 mulheres morrem por dia de câncer de mama no Brasil;
  • 95% de chances de cura se detectado precocemente.

E para fazer o autoexame só precisa de um minutinho: É só ficar na frente do espelho e manter as mãos ao lado do corpo, na cintura ou na nuca e procure alterações, irregularidades, volumes, rachaduras ou secreção de líquidos. 

    Gente, o negócio é sério, muito sério mesmo! É um assunto que não deve ficar pra trás, não. 

Então é isso, amores! Vou parando por aqui. E deixo com vocês essa imagem linda aqui embaixo!


"Afinal, toda mulher é uma princesa..."

Imagem da internet


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

TAG: Princesas da Disney

   Oi pessoas lindas, tudo bem?
Hoje estou aqui para responder mais uma TAG original de lá do blog Serendipity da Melina Souza. Lindo o espaço, super moderno e original!

    A TAG consiste em comparar as princesas da Disney com livros. Vou usar só os que tenho na estante, ok? 

Bora lá?



  • Branca de Neve - um livro com capa branca:
O Melhor de Mim - Nicholas Sparks. O melhor livro dele, em minha opinião. Tudo bem que tem paisagem na capa, mas o fundo é branco, haha...


  • Bela (A Bela e a Fera) - um livro que você já leu mais de uma vez: 
Adivinha: Orgulho e Preconceito, da diva Jane Austen. Já li três vezes, em breve lerei a quarta. Meu queridinho!

Favorito de todos os tempos...

  • Aurora - um livro que você tentou ler várias vezes, mas acabou "dormindo":
Juro que tentei, mas As Aventuras de Pi, de Yann Martel está hibernando em minha estante no momento, rs!


  • Jasmine - um livro com um bicho de estimação muito querido:
A princesa mais linda da Disney tem que ser representada por uma de minhas sagas favoritas: Em Jogos Vorazes de Suzanne Collins, encontramos um personagem muito estimado por Prim, o gatinho Buttercup. De acordo com Katniss ele é horroroso e tem olhos cor de abóbora podre, haha. E no terceiro livro vemos que ele se tornou um mascote de todos no 13 durante a guerra.

Xodozinho!

  • Ariel - um livro ou autor que você coleciona:
Adivinha: Nicholas Sparks, óbvio, hahahah... Eu poderia dizer que coleciono livros do tio Rick, mas, como no caso dele eu tenho apenas sagas, fico com o Sparks. Dele eu tenho: 
  • A Escolha
  • A Primeira Vista
  • A Última Música
  • Diário de uma Paixão
  • O Casamento
  • O Guardião
  • O Melhor de Mim
  • Querido John
  • Uma Carta de Amor
  • Uma Curva na Estrada
  • Uma Longa Jornada
  • Um Homem de Sorte
  • Um Amor Pra Recordar
  • Um Porto Seguro
Só esses 14! Quero os outros!!! Ahahahahaha... 

Só esses...

  • Elsa - um livro que se passa no inverno:
Olha eu aqui falando nele de novo: A Imperatriz dos Etéreos, de Laura Gallego García. O livro se passa todo em um inverno sem fim, em um período glacial.

Amo essa Capa!

  • Rapunzel - um livro longo (em número de páginas ou que a história é muito arrastada):
Para esse eu escolho um livro longo, mas, que não se arrasta, haha. Fico com o volume único de As Crônicas de Nárnia de CS Lewis.
Saga favorita!

  • Cinderela - um livro ou série que se perdeu no meio do caminho:
Esse literalmente se perdeu no caminho: eu dormi no ônibus e quando desci o livro ficou. =(
Jane Austen - Uma Vida Revelada de Catherine Reef. Ele não está mais na minha estante! ;(

In memorian, hahaha...





Então, pra responder essa TAG eu indico:


Beijoooo!





quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Dica de livro: Espelho Maldito

    Oi meus chuchuzinhos, tudo de boa?
Espero que sim! Hoje estou aqui para dar mais uma dica de livro.

Na minha profissão lido com todos os tipos de criança e adolescente. Já tive alguns alunos que se cortavam, outros com baixa autoestima, ainda alguns revoltados... Me lembro que quando em determinado ano esse foi o paradidático da turma no oitavo ano, as discussões foram longas, e gerou muita polêmica, principalmente entre as meninas.




    Sinopse: A história trata da não aceitação do corpo e a vontade de emagrecer a qualquer custo. No início, era só um regime bem tranquilo para perder uns quilinhos. Enquanto todo o mundo perguntava se não era a hora de parar de emagrecer, o espelho se negava a mostrar a realidade à Anuska: ela se via gorda, achava que não podia parar o regime, mas estava definhando. Uma história comovente e, muitas vezes, real.


    A autora Giselda Laporta Nicolelis descreve maravilhosamente duas garotas: Anuska e Francine. Elas estão acima do peso e estão dispostas a fazer qualquer coisa para perder peso, fazendo dietas por conta própria. Tais exageros acabaram acarretando em bulimia e anorexia. Conseguiram. Perderam peso, mas, em contrapartida, ficaram muito doentes. E precisam dar um jeito nisso!




    Gosto muito desse livro, mas, não considero leitura apenas para adolescentes. Acho que pessoas de todas as idades poderiam ter um conhecimento sobre o assunto. É fácil ouvir falar de bulimia, anorexia, mas, só passando na pele para saber. Gente, eu me preocupo em manter o peso, fico apavorada de engordar um pouquinho que seja, mas, nunca tive nem coragem de tentar exageros. Se eu amo meu corpo eu preciso cuidar dele, não maltratá-lo, certo?



    Apesar de problemas como este serem mais comuns em mulheres, homens também sofrem com anorexia. O vocalista da banda Silverchair, Daniel Johns, é um exemplo claro disso. No ano de 1997 o roqueiro teve problemas com depressão e até mesmo paranoia durante a turnê "Freak Show". Após a turnê ter se encerrado, Daniel se mudou da casa dos pais para morar sozinho, seguindo as orientações de seu terapeuta, porém, ao invés de usar isso para amadurecer, Daniel passou a se isolar. Não saia de casa, não falava com ninguém, só escrevia. Longe de todos, desenvolveu distúrbio alimentar que se intensificou, e enquanto compunha músicas para o álbum Neon Ballroom, Daniel comia dois ou três pedaços de fruta POR DIA!!! Perdeu muito peso, chegando aos 50 kg. Nessa época ele escreveu a música Ana's Song, onde Ana era uma analogia à anorexia.


Daniel Johns

 And you're my obsession (E você é minha obsessão) 
I love you to the bones  (Eu te amo até os ossos)
And Ana wrecks your life  (E Ana destrói sua vida)
Like an anorexia life... (Como uma vida de anorexia)

    Foi quando o médico diagnosticou a anorexia no músico. Anorexia nervosa, e se ele não mudasse, morreria. Daniel não se via gordo, mas se sentia embaraçado por ser tão magro, e em certas situações chegou a pensar em suicídio. A explicação? Sucesso precoce! O psicológico de Daniel deu curto e desenvolveu problemas. Hoje, ele está recuperado, e diz que aquela fase passou quando ele se tornou uma pessoa normal novamente, sorrindo e levando uma vida normal.

   Então a dica de livro de hoje é também um alerta para nós. Apesar de ser escrito em uma linguagem para adolescente é um problema enfrentado por pessoas de qualquer idade! Devemos nos lembrar que tudo em excesso faz mal, tudo mesmo!

    Então é isso, chuchuzinhos! Espero que tenham curtido a dica, amanhã é dia de TAG e semana que vem tem mais resenha!

    Beijooooo

Espelho Maldito - Giselda Laporta Nicolelis



terça-feira, 18 de outubro de 2016

Resenha #34 - Eu, Wolverine

    O-oooiiii!!!!
Tudo bem, meus queridos? Espero que sim!
Hoje estou aqui para fazer mais uma resenha de HQ, uma das que mais gostei de ler: Eu, Wolverine, de Chris Claremont com arte de Frank Miller.

    Bora lá?

"Eu sou Wolverine. Sou o melhor no que faço. Mas o que eu faço não é nada bonito."




    Em Eu, Wolverine encontramos um enredo de mistério, vingança e muita pancadaria. Logan de repente foi abandonado pela mulher que ama, mas, não se conforma muito com a situação e quer saber exatamente o que aconteceu e exigir as respostas que tanto procura.

    SINOPSE: Wolverine viaja ao Oriente em busca do amor, mas encontra apenas fúria à sua espera. Humilhado em combate perante Mariko Yashida, Logan descarrega sua ira no Tentáculo e na sua paixão na voluntariosa Yukio. Enquanto sua fera interior e o homem que ele deseja ser travam uma batalha em sua alma, Wolverine deve escolher qual dos dois o ajudará a derrotar seus inimigos e reclamar o amor da mulher que ama.


    Sabemos que Wolverine é uma máquina de matar. Ele não está nem aí pra nada, simplesmente vai lá e faz. Mas, Logan não é um monstro. Logan é um homem que está tentando buscar o seu amor perdido. Mariko simplesmente o abandonou, foi até Logan, terminou tudo com ele e voltou para o Japão. Logan não entendeu nada, nunca soube o motivo de Mariko Yashida ter lhe abandonado e um belo dia, cansado de entender por si só, resolve voar até o Japão e ir atrás das respostas que tanto procura e merece.

     Wolverine está cada vez mais duro. Ele está muito selvagem, gastando muito dinheiro com bebidas, mulheres e charutos, poderia dizer até que está indestrutível, porém, todos sabemos como um coração partido pode destruir tudo o que se leva muito tempo construindo. Vemos muito mais de Wolverine do que de Logan aqui em termos de atitude impulsiva, o instinto, mas, o protagonista é Logan, um homem quebrado. 
   Mas, chega de embromação, bora falar mais sobre a história contada.
    
    Logo nos primeiros quadrinhos vemos Logan rastreando um urso alvejado por caçadores, e em seguida indo atrás dos mesmos. Após um período de conflito interno, ele decide então ir até o Japão para tentar entender o que aconteceu com Mariko. Ao chegar lá, se depara com a notícia que Mariko voltou para se casar com Shingen Harada e assim honrar uma dívida de seu pai.

    Logo ao chegar lá, ele se depara com algumas coisas no mínimo esquisitas: além de saber sobre Mariko, descobre que ela sofre abusos de seu esposo. Revoltado com a cena que vê, Logan sai batendo em todo mundo que encontra, e acaba sendo acertado com uma shuriken envenenada. A intenção era causar a morte dele, mas, como ele se regenera sempre, o veneno o deixa muito fraco por um tempo, Logan sente que pode sim morrer, mas, luta contra o efeito do veneno.

    Minutos antes de ser atacado por um monte de ninjas, Logan conhece uma moça chamada Yukio. Esses ninjas estão espalhados por toda Tokyo, dando a sensação que toda desgraça que acontece é causada por esses carinhas. Logan e Yukio partem pra pancadaria com os ninjas, mas, os carinhas aparecem com flechas e espadas. Após muita morte, Logan e Yukio se aproxima, ela está totalmente decidida a conquistar Logan, e o aceita como ele é. O coração dele continua sendo de Mariko, então ele ignora Yukio. Na tentativa de proteger sua ex, Logan detona um grupo de samurais na frente da moça, e enquanto ela se mostra horrorizada, apavorada por ver o instinto animal de Logan, e tristemente vira as costas para o amado.

    Ao ter plena certeza que Mariko não o aceita, ele resolve acabar com as empresas de Shingen - que são criminosas, detalhe. Ao lado de Yukio, ele passa a viver com seu Id e suprimir seu superego. Eles começam um romance muito louco, e, juntos lutam para desbancar Shingen. A luta épica entre Wolverine e Shingen é fantástica, o japonês acredita que ter exposto o "verdadeiro eu" de Logan para Mariko lhe deixou mais fraco, e, com o coração partido e o veneno, ele teve a opção de sair ileso. Mas, quando eles se encontram novamente e podem lutar de igual pra igual, as coisas mudam.




    Por essas e outras, vemos que Logan apesar da carapaça, é um grande homem. Um homem que luta por seus ideais, que se importa com as pessoas apesar de não se importar consigo mesmo. As ilustrações são tão bonitas, tão perfeitas... Representam Tokyo com maestria, palmas para os ilustradores! Clap, clap, clap, clap! Vemos um homem que falha, que ama, que sofre, e que sente! Como ele mesmo diz, ele é o mehor no que faz, mas, o que ele faz não é bonito, mas, se é isso o que ele é, ele precisa se aceitar acima de tudo. Claro que muita coisa ainda rola, mas, tô tentando não dar spoiler, hahahah....
    


    Da editora Panini, com 150 páginas, Eu, Wolverine é uma obra de arte, eu ainda não tinha lido nada somente de Wolverine, e abrir com esse livro, foi uma experiência extraordinária.

     Eu gostei e super recomendo!

Beijooooo! =)


***Imagens da internet

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

TAG: Eu Leitor

    Olá meus chuchus, tudo bem?
Espero que sim! Hoje vou responder a TAG que foi indicada pela lindona da Tay do blog Indicar Livros, vocês conhecem? Caso não conheçam, corram pra lá! O cantinho da Tay é lindo, tem altas dicas, resenhas e tudo o mais. Eu estou lá praticamente todos os dias!




   A TAG consiste em saber um pouquinho mais dos gostos de cada blogueiro. Bora lá?

1 - Entre post e vídeo, qual você prefere?
Prefiro post, gosto mais de ler uma resenha, por exemplo, do que assistir.

2 - Aproximadamente quantos vídeos você costuma assistir por semana?
Poucos mesmo, não dá nem pra contar. Muitas vezes assisto um no mês e olhe lá!

3 - O que te chama a atenção a ponto de clicar em um vídeo para assisti-lo?
O título, eu acho...

4 - O que mais te incomoda em um blog?
Não gosto de páginas muito cheias, sabe. Excesso de arte e cores acaba deixando a página com muita informação. 

5 - O que te faz deixar de assistir um vídeo até o final?
O conteúdo, a tonalidade da voz e a espontaneidade da pessoa que está apresentando o vídeo. 

6 - Você prefere vídeos curtos ou longos?
Depende do tema. Costumo assistir mais vídeos de filmes do que de livros, então, dependendo do tema eu assisto o vídeo inteiro por mais longo que seja. Mas, num geral, prefiro vídeos mais sucintos. 

7 - Você tem o hábito de avaliar um vídeo e comentar, ou geralmente esquece?
Normalmente, não avalio. Difícil mesmo!

8 - Qual rede social você mais usa para ficar por dento das novidades?
Só uso o Google+, nenhuma outra. Sou antissocial e véia, hahahaha!

9 - Você gosta de conhecer blogueiros novos ou prefere os antigos?
Tudo que é novo é para o crescimento, e tudo o que é pro crescimento é válido!

10 - Se pudesse dar uma dica para os blogueiros em geral, qual seria?
Faça o que te faz feliz e escreva - ou grave - sobre algo que goste e entenda. Não adiantaria nada meu blog ser sobre filmes. Por mais que eu goste deles, não entendo o suficiente para escrever sobre.

Quem quiser responder, sinta-se à vontade! Me marquem para eu poder conferir depois!

Beijoooo! ^.^

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Dicas de livros infantis

    Boa noite amadinhos da Cecy, tudo de boa com vocês?
Espero que sim!
Meu dia foi mara! Fui com uma de minhas irmãs e o cunhadão para o cinema, assistimos O Orfanto da Srta. Peregrine e gostei muito! Devido a isso, não fiz o post mais cedo.
    Mas, como é o dia das crianças, escolhi alguns livros infantis que tenho  na minha estante que quando meus sobrinhos estão aqui, eu libero para eles, hahaha. Na verdade meu quarto todo é chamariz de criança, sabe. Além dos muitos bichinhos de pelúcia que tenho, minha estante além dos livros possuem miniaturas de TARDIS, bonequinhas feitas à mão, bonecos de super-heróis, uma coleção caminhões da Coca-Cola dos anos 90... Então já viu, né? Mas... Bora lá?

Minha Mãe é Uma Pirata - Jack French

Sinopse: A mãe de Camilo usa bota de cano alto. A mãe de Camilo tem uma espada. Camilo tem que fazer a tarefa no convés de um barco pirata. Ainda bem que ele tem a ajuda de Frederick Imundo - fica até fácil se acostumar com a perna de pau do pirata fazendo toc-toc-toc enquanto ele anda. O bichinho de estimação de Camilo não é um cachorrinho, nem um gatinho, mas um crocodilo, que adora comer os dedos dos piratas maus que sua mãe faz andar pela prancha. Pizza no jantar? Que nada! Percival Podre serve deliciosas sopas de monstros marinhos. Ninguém na escola sabe que Camilo tem uma mãe pirata. Mas está  para acontecer o encontro de pais e professores e o garoto está preocupado - será que ele conseguirá esconder seu segredo? Ou será que sua mãe arruinará a sua fama de garoto descolado conhecido como CJ?


Três Formigas Amigas - Marcelo Xavier

Sinopse: Esta é a saga de três formigas amigas que resolveram um dia abandonar a vida monótona e ditatorial do formigueiro e se aventurar em busca de novas emoções. Depois de uma longa viagem, divertida e perigosa, onde quase foram engolidas pelo mar, chegaram numa praia diferente de tudo que poderiam imaginar. E aí começaram uma nova vida. Até quando? Amizade, coragem pra recomeçar e a importância de se sonhar sempre, são algumas características marcantes destas encantadoras personagens.




O Menino Maluquinho - Ziraldo

Sinopse: Na grande obra infantil de Ziraldo, verso e desenho contam a história de um menino traquinas que aprontava muita confusão. Alegria da casa, liderava a garotada, era sabido e um amigão. Fazia versinhos, canções, inventava brincadeiras. Tirava dez em todas as matérias, mas era zero em comportamento. Menino Maluquinho, diziam. Mas na verdade ele era um menino feliz.

(Tenho paixão absoluta por esse livro desde os onze anos.)



A Cobra e o Sábio - Ieda de Oliveira

Sinopse: O senhor já viu, por acaso, alguém com uma cobra de estimação na calçada? O senhor já viu alguma loja especializada em comidinha de cobra, sapatinho de cobra, casaquinho de cobra? Por acaso já viu alguma cobra participar de festa à fantasia?



Don't Be Afraid, Little Ones - M. Christina Butler

Esse eu comprei para treinar minha leitura em inglês, hahaha... Livro lindo em inglês, de fácil compreensão.

Sinopse: Nas sombras verdes, profundas e suaves da selva, dois pequenos filhotes de tigres atacam e brincam com sua mãe. Mas, em seguida, Mãe Tigre vai para a selva caçar. Deixados sozinhos, os filhotes se deparam com o que parece ser uma noite muito maior e muito mais escura do que antes...



Fábulas Mexicanas - Jose Ignacio Basurto

Tenho três sobrinhos que foram criados e alfabetizados na Bolívia. Me obriguei a ao menos compreender o espanhol - mesmo eles falando um português muito feio, haha. Então, esse livro me ajudou bastante no vocabulário - apesar que não é o mesmo tipo de espanhol, muita coisa muda de um país para outro. Mas, enfim...

Sinopse: No ano de 1802 o senhor Jose Ignacio decidiu publicar 24 fábulas falando de crianças que brincavam com simplicidade e que mostrava a verdadeira face do campo mexicano. Ele queria que suas histórias adquirissem uma certa identidade e ficassem longe das histórias infantis da época, que eram todas importadas da Europa. Este foi o primeiro livro escrito e publicado em espanhol.



Então é isso, chuchus! Feliz dia das crianças!

Beijoooo! =)

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Resenha #33: Dançando Sobre Cacos de Vidro

    Olá, amores, tudo de boa com vocês?
Estou aqui hoje pra fazer mais uma resenha que já está prometida há séculos! O livro de Ka Hancock, Dançando Sobre Cacos de Vidro. Entra no top 3 de melhores lidos no ano. O livro foi publicado em 2013 com 336 páginas e aqui no Brasil foi publicado pela Arqueiro.

Imagem da internet 
    Sinopse: Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam - por escrito - um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar todos os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins - alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. Porém, em seu 11º aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor. Dançando Sobre Cacos de Vidro é a história de um amor inspirados que supera todos os obstáculos para se tornar possível.

    Confesso que a capa me atraiu mais que tudo nesse livro. Essa capa é simplesmente perfeita. E a minha amiga e manicure linda, Thais Bispo, comentou comigo que comprou esse livro e me mostrou a sinopse, me interessei e ela me emprestou. Comecei a ler e por algum motivo, eu parei. Parei de ler tudo, simplesmente tudo. Fiquei uns três meses sem ler nada, até que peguei de novo e fui pra frente. Foi a melhor coisa que fiz, heheh. Bora pra resenha?

Imagem da internet

    Lucy é meio sensitiva. Em seu aniversário de seis anos, teve certeza de ver a morte rondando sua casa, e dois dias depois, seu pai faleceu. Sua mãe teve problemas com câncer e passou a herança genética para Priscilla e Lucy - respectivamente as filhas mais velha e menor - mas a doença poupou Lily, a irmã  do meio, e aos dezesseis anos, Lucy sentiu a morte novamente, e perdeu a mãe. Lil não sofria da doença, mas, nunca conseguiu gerar filhos, e quando tentou uma adoção, o bebê foi tirado de suas mãos, quando a mãe adolescente optou por permanecer com o bebê. Priss odiava sua mãe pelo fato de ela ter lhe passado a doença, e mesmo após a morte da mesma, ela nunca conseguiu deixar de remoer esse fato. Apesar dessa vida conturbada, as três irmãs eram muito unidas e se amavam muito. No aniversário de 21 anos de Lucy, elas fecharam uma boate para fazer a festa; um dos proprietários era um humorista de stand - up, Michael Chandler. Um belo comediante que caiu nas graças de Priss e Lucy. 

    Enquanto Lucy estava no hospital acompanhando Priss após uma cirurgia para a retirada de um câncer maligno, ela reencontrou Mickey. Conversaram durante horas e contaram seus problemas de saúde. Mickey sofria muito com esse problema, muitas vezes passava meses internado. E, mesmo ao contarem seus problemas um para o outro, a atração que sentiam era muito forte. Contrariando tudo e todos, eles começaram um relacionamento sério. Priss não ficou feliz com isso, chegou procurar Mickey e pedir que ele terminasse o namoro com sua irmã. Apesar de tudo, eles continuaram firmes e fortes, e o casamento foi realizado. Uma cerimonia simples, porém inesquecível, teve até chuva e foto no jornal. Lucy era professora e Mickey tinha uma boate, então, eles viviam financeiramente bem, e, após o casamento, eles passaram a morar na casa dos pais de Lu. Lil morava há duas ruas de distância e Priss morava em outra cidade. Eles então resolveram firmar um contrato, onde cada um faria o possível para se manter saudável e não mentiriam ou esconderiam nada um do outro. Lucy suportava as crises de Mickey, e ele foi seu porto seguro após um câncer quase levar sua esposa. Foi aí que decidiram que não teriam filhos. 

    Quando chegou o aniversário de casamento deles, Lucy se descobriu grávida e Mickey estava internado. Assim que ele saiu do hospital, correu para casa, e a esposa lhe contou sobre a gravidez. Apesar de ser muito pequeno, ela tinha certeza que esperava uma menina. Mickey ficou extasiado e Lu apavorada. Mesmo assim, eles decidiram levar a gravidez adiante, e prometeram ser os melhores pais do mundo. Mas, como nem tudo são flores, aos três meses de gravidez, Lu descobriu que seu câncer retornara, mais agressivo dessa vez. Ela precisava lutar, e faria isso, mas, com a gravidez , ela tinha certeza que as coisas não seriam tão fáceis quanto alguns pensavam. Priss imediatamente sugeriu um aborto, Lil disse que a apoiaria em tudo e Lu estava completamente sem rumo. Mickey nesse meio tempo se sentia estranho, não sabia como agir. Por fim, o casal decidiu continuar com a gravidez de Lu, e, aos trancos e barrancos, até o sexto mês, ela levou legal. O problema é que o câncer se espalhou e gerou uma metástase no pulmão, e Lu piorou muito. Mickey fazia de tudo para não surtar, porém, as coisas ficavam cada vez piores. O médico de Lucy então, marcou um aborto medicinal para ela, não tinha escolha. E no dia marcado, com dor no coração, Lucy foi para o hospital para fazer o aborto. No momento da anestesia, porém, Lucy não conseguiu levar adiante, e decidiu não abrir mão de seu bebê.

Sim, eu estava chorando no busão!
    E as coisas ficam cada vez mais complicadas depois da recusa de Lu em abortar: Mickey pira pois não consegue acreditar que Lu preferiu o bebê a se cuidar, Priss queria voltar com ela para o hospital, onde ela faria o aborto e em seguida elas almoçariam, Lily e o esposo entenderam a decisão de Lucy, e foram os únicos que a apoiaram. Os médicos trabalhavam duro para manter Lucy e a bebê saudáveis e felizes. E pior: Mickey agora começou a rejeitar a filha, ele não quer mais ser pai, tanto que sugere algo que corta o coração de Lu.
    
    Sabe aquele livro que você sabe o que vai acontecer, você se prepara o tempo todo para o momento, mas, quando o momento finalmente chega você simplesmente não consegue conceber a ideia? Foi o que aconteceu comigo nesse livro. Desde o início eu tinha certeza do desfecho da protagonista, mas, quando me vi correta, pensei em N fatores diferentes para mudar o enredo. E quer saber? Não encontrei um desfecho melhor para o casal protagonista. O livro é narrado por duas pessoas - Lucy e Mickey - e é uma história fantástica. A autora é formada na área da saúde, então, ela descreve as crises na saúde do casal com muita precisão, e, apesar de eu não entender patavinas, ela escreveu de uma maneira de fácil compreensão. Não preciso dizer que chorei cântaros nos últimos capítulos, né?

Flagra!!!
    O desfecho do livro é sensacional! Apesar de todo o drama que a trama nos envolve, a finalização do livro é cuidadosa e leve. O livro todo tem um enredo forte, pesado, porém, os últimos dois capítulos já vai nos dando sinais de uma leveza sutil. O problema maior está na readaptação de todos os personagens, nos sentimos parte daquela grande família, porém, sentimos a angústia de Mickey. Até começar a madrugada. Lembra que eu falei que ele pede algo que corta o coração de sua esposa? Pois é, no penúltimo capítulo, as coisas começam a voltar aos eixos.

    Dá uma lida nesse trecho que eu separei, que na minha opinião, é o trecho mais perfeito do livro, já bem no final: 

Foto by Mundo Literário da Cecy
    Gente, olha como estava frio? Na foto aqui, se notarem bem, dá pra ver que estou com duas blusas, e na anterior que estou com blusa de capuz. Desde o fim de maio tem feito bastante frio. E, dias frios, nos lembram livros, certo? Hahahaha.... Um conselho? Leiam esse livro! Ele é lindo, fantástico, dramático, mas, nos transforma. Gosto de livros que nos dão uma sensação de que a vida pode ser boa apesar das dificuldades. Vou parar de falar que tô doida pra contar o final, hahahah!

Beijos, meus amores! Super recomendo: Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock.


Imagem da internet

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por