quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Dica de livro: Espelho Maldito

    Oi meus chuchuzinhos, tudo de boa?
Espero que sim! Hoje estou aqui para dar mais uma dica de livro.

Na minha profissão lido com todos os tipos de criança e adolescente. Já tive alguns alunos que se cortavam, outros com baixa autoestima, ainda alguns revoltados... Me lembro que quando em determinado ano esse foi o paradidático da turma no oitavo ano, as discussões foram longas, e gerou muita polêmica, principalmente entre as meninas.




    Sinopse: A história trata da não aceitação do corpo e a vontade de emagrecer a qualquer custo. No início, era só um regime bem tranquilo para perder uns quilinhos. Enquanto todo o mundo perguntava se não era a hora de parar de emagrecer, o espelho se negava a mostrar a realidade à Anuska: ela se via gorda, achava que não podia parar o regime, mas estava definhando. Uma história comovente e, muitas vezes, real.


    A autora Giselda Laporta Nicolelis descreve maravilhosamente duas garotas: Anuska e Francine. Elas estão acima do peso e estão dispostas a fazer qualquer coisa para perder peso, fazendo dietas por conta própria. Tais exageros acabaram acarretando em bulimia e anorexia. Conseguiram. Perderam peso, mas, em contrapartida, ficaram muito doentes. E precisam dar um jeito nisso!




    Gosto muito desse livro, mas, não considero leitura apenas para adolescentes. Acho que pessoas de todas as idades poderiam ter um conhecimento sobre o assunto. É fácil ouvir falar de bulimia, anorexia, mas, só passando na pele para saber. Gente, eu me preocupo em manter o peso, fico apavorada de engordar um pouquinho que seja, mas, nunca tive nem coragem de tentar exageros. Se eu amo meu corpo eu preciso cuidar dele, não maltratá-lo, certo?



    Apesar de problemas como este serem mais comuns em mulheres, homens também sofrem com anorexia. O vocalista da banda Silverchair, Daniel Johns, é um exemplo claro disso. No ano de 1997 o roqueiro teve problemas com depressão e até mesmo paranoia durante a turnê "Freak Show". Após a turnê ter se encerrado, Daniel se mudou da casa dos pais para morar sozinho, seguindo as orientações de seu terapeuta, porém, ao invés de usar isso para amadurecer, Daniel passou a se isolar. Não saia de casa, não falava com ninguém, só escrevia. Longe de todos, desenvolveu distúrbio alimentar que se intensificou, e enquanto compunha músicas para o álbum Neon Ballroom, Daniel comia dois ou três pedaços de fruta POR DIA!!! Perdeu muito peso, chegando aos 50 kg. Nessa época ele escreveu a música Ana's Song, onde Ana era uma analogia à anorexia.


Daniel Johns

 And you're my obsession (E você é minha obsessão) 
I love you to the bones  (Eu te amo até os ossos)
And Ana wrecks your life  (E Ana destrói sua vida)
Like an anorexia life... (Como uma vida de anorexia)

    Foi quando o médico diagnosticou a anorexia no músico. Anorexia nervosa, e se ele não mudasse, morreria. Daniel não se via gordo, mas se sentia embaraçado por ser tão magro, e em certas situações chegou a pensar em suicídio. A explicação? Sucesso precoce! O psicológico de Daniel deu curto e desenvolveu problemas. Hoje, ele está recuperado, e diz que aquela fase passou quando ele se tornou uma pessoa normal novamente, sorrindo e levando uma vida normal.

   Então a dica de livro de hoje é também um alerta para nós. Apesar de ser escrito em uma linguagem para adolescente é um problema enfrentado por pessoas de qualquer idade! Devemos nos lembrar que tudo em excesso faz mal, tudo mesmo!

    Então é isso, chuchuzinhos! Espero que tenham curtido a dica, amanhã é dia de TAG e semana que vem tem mais resenha!

    Beijooooo

Espelho Maldito - Giselda Laporta Nicolelis



8 comentários:

  1. Olááááá Cecy!
    Nem preciso dizer que amei a resenha não é???
    Acho fantásticos esses livros que debaixo da classificação juvenil deveriam ser lidos por leitores de todas as idades!
    Anorexia e bulimia são assuntos tão sérios que infelizmente em alguns casos podem mesmo levar à morte!
    E como vc disse não é só na adolescência não.
    Penso sei lá que o problema tem que ser visto por vários ângulos e que os pais deveriam siiim estarem alertas, mas também a sociedade como um todo numa composição, porque também faz parte do problema.
    Claro que quando somos adultos criamos uma "identidade" própria e estamos mais conscientes do nosso corpo saudável, mas há os que se deixam levar pela "identificação" com o que veem nas revistas como modelos de corpos perfeitos.
    E é aí que mora o perigo!
    Parabéns pela resenha e siiiiim mais um livro para a minha lista dos desejados.
    Aaaahhhh amanhã sai a tag 140 caracteres!
    Bjs e excelente dia procê flor
    Luli Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Luli!!!
      Eu também gosto de livros escritos para um público e cativa a todos! Nhá, nem foi resenha dessa vez, foi só uma "diquinha" - acho que acabei de criar uma palavra nova, hahaha...

      Beijoooo!

      Excluir
  2. oi tudo bem?

    adorei a premissa dessa obra Apesar de parecer algumas, ou algo muito grande agoniando; bejios


    Taynara MEllo | Indicar Livros
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tay, tudo bem? É muito legal mesmo, eu acho show essa temática também!

      Beijoooo

      Excluir
  3. Oiii Cecy! Nossa gostei bastante, é um assunto que sempre está na moda e na cabeça das pessoas né!? Kkkk Eu até fazia umas dietas meio doidas mas fui a nutri recentemente e ela me passou uma melhor e mais regrada, outra coisa nada melhor que conversar com um profissional né!? Amei a resenha <3

    *Beijokas -Hellen Barros.

    www.apenasgiz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Hellen! Realmente, esse é um outro assunto tabu que não é dado a devida importância. Realmente, a melhor coisa é obter um apoio profissional para evitar dietas doidas...

      Beijoooo!

      Excluir
  4. Tag maravilhosa amei as resposta, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, bem vinda! Eu que agradeço por você passar por aqui!

      Beijoooo!

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por