quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Book TAG: Você Tem Esse Livro?

     Ooooooiiiieeeeee....

Boa tarde galera, tudo bom? (Ou bom dia ou boa noite, não sei que horas vocês estão lendo isso, então... hahaha). Faz tempo que não trago aqui uma TAG, coisa que eu amo de paixão, e dando um rolê lá no blog da minha amiga Mônica do Leitora Cretina, vi essa TAG por lá e quis responder também. Se você não conhece o Leitora Cretina, clique AQUI e divirta-se por lá!
     
     Bora lá?
    



1. Você tem um livro infantil? 

Sim, tenho alguns. Professora e tia, sou obrigada a ter essas coisinhas em casa. Entre todos os que eu tenho, escolho O Menino Maluquinho de Ziraldo.

2. Você tem um livro que você não entendeu? 

Não me lembro... 

3. Você tem um livro baseado em outra história fictícia? 

Imagem da internet

Sim, A Fera de Alex Flinn. Conta uma trama baseada em A Bela e a Fera. Resenha AQUI.

4. Você tem uma série que não finalizou? 

Estou finalizando Magnus Chase e os Deuses de Asgard e As Crônicas de Kane, ambos do tio Rick.

5. Você tem um livro esgotado? 

Não que eu saiba.

6. Você tem um livro em edição de bolso?

Sim, tenho Razão e Sensibilidade, Jane Austen.

7. Você tem um livro escrito por um autor usando um pseudônimo? 

Imagem MLC
Sim, Quadribol Através dos Séculos, é da JK Rowling com o pseudônimo de Kennilworthy Whisp. Resenha AQUI.

8. Você tem um livro ilustrado? 

Percy Jackson e os Deuses Gregos do tio Rick. Adoro.

9. Você tem um livro que nunca ouviu falar antes? 

Sim, tenho dois. O Príncipe dos Lugares Perdidos, de Kathy Hapinstall, que eu ganhei do meu irmão muitos anos atrás, e nunca ouvi falar de alguém que tenha esse livro ou que conheça ou que tenha lido... Enfim, e A Imperatriz dos Etéreos, da Laura Gallego García. Nunca tinha ouvido falar nele e só conheço uma pessoa que agora também tem ele.

10. Você tem um livro que foi adaptado pela tv?

Sim, os eBooks de Diários do Vampiro, L.J. Smith.

11. Você tem um livro escrito por alguém que é originalmente famoso por outra coisa? (celebridade / atleta / político / personalidade de tv ...) 


Imagem MLC
Sim, O Incrível Mundo das Animações do Imaginago. O Imaginago e um famoso Youtuber que fala sobre animações, desenvolve teorias, desmistifica algumas coisas, e escreveu um livro falando sobre o que aprendeu com as animações da Disney durante seus anos assistindo os filmes clássicos. Eu gostei pakas! Resenha AQUI.

12. Você tem um livro autografado? 

Siiiimmm!!! Além do meu amor Nicholas Sparks que autografou meu livro favorito dele (O Melhor de Mim), tenho Tinderela e Cadê o Meu Final Feliz?, ambos de RM Cordeiro  e ambos autografados, Aranhas Moto Clube da Mari Sales também autografado, o segundo livro do professor Píer (Aprendendo a Inteligência, vol. 2) também está autografado e tenho O Gabarito, do Douglas Felipe. 

13. Você tem um livro de poesia? 

Sim, ganhei de um aluno uma antologia de poesias do Mário Quintana.

14. Você tem um livro com um selo de prêmio? 



Sim, o livro Darkson, o Pirata das Trevas das ;trevas do autor Marcos Perillo tem o selo de Talentos da Literatura Brasileira. Resenha AQUI.

15. Você tem um mesmo livro em duas versões? 

Não, somente edições únicas. 

16. Você tem um livro de contos? 

Sim, em 2018 eu recebi de presente um livro do Guilherme Olí com uma antologia intitulada de BichAnos, com diversos contos todos sobre gatos!!! Nem amei!!! Resenha AQUI.

17. Você tem um livro em outra língua? 

Sim, alguns infantis para meus alunos e tenho também The Great Controversy, de Ellen G. White.

18. Você tem um livro que foi transformado em filme? 


Imagem MLC
Vários, vários mesmo, então, se for para escolher um, fico com Orgulho e Preconceito (claro, rs) de Jane Austen. Resenha AQUI.

19. Você tem uma HQ? 

Várias também, mas, vou colocar aqui Terra Um do Superman, presente do meu amigo querido Jônatas. 

20. Você tem um livro escrito por 2 ou mais autores?




Sim, tenho Para Sempre de Kim & Krickitt Carpenter. Resenha AQUI.

Então era isso! Fiquem a vontade para responderem! Amanhã eu volto, pessoas!

Beijoooo! ;)



terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Resenha #90: Malévola - Elizabeth Rudnick

     Olááááááá!!!

Tudo bem, galera? Hoje trago uma resenha muito fófis de um livro que eu li em quatro horas. Malévola, de Elizabeth Rudnick. A editora Universo dos Livros têm lançado diversas releituras de contos de fadas só que sempre do ponto de vista dos vilões, e eu já resenhei alguns deles aqui
E tem também a Releitura do filme A Bela e a Fera e A Mais Bela de Todas - A História da Rainha Má, que eu jurava que tinha resenha de ambos aqui no blog, e descobri que não tenho, hahahahah. Enfim, vamos falar de Malévola, bora lá? Essa resenha contém SPOILERS.



Imagem MLC
 SINOPSE: Malévola era conhecida no reino dos Moors como uma jovem alegre e doce. Ela acreditava na bondade inerente a todos os seres, mas tudo muda quando experimenta o amargo sabor da traição vinda de onde menos esperava. Para lidar com a decepção e proteger seu coração, Malévola decide se vingar e enfrenta uma batalha épica contra o rei ao maldizer Aurora, sua filha recém-nascida.

Mas nem tudo é o que parece. Será que ainda existe amor no coração petrificado dessa suposta vilã? O que será que ela pensa e sente ao acompanhar de perto o crescimento da indefesa e pura princesa que outrora amaldiçoou? Descubra nesse livro a verdade por trás dessa história... 

    Malévola, filha de Hérmia e Lisandro (Shakespeare! Amo) era uma garotinha muito amada por seus pais e por todos os Moors que habitavam aquele mesmo local. Os Moors viviam em um momento de trégua com os homens, porém, o rei Henry ainda queria dominar aquelas terras, que na cabeça dele, eram suas por direito. Um dia, enquanto os Moors cuidavam de suas próprias vidas, o rei Henry com suas tropas mais uma vez tentou invadir os domínios dos seres fantásticos e foi nesse dia que Malévola perdeu os seus pais. Porém, como era muito amada, foi criada pelos melhores amigos de seus pais, e Malévola  cresceu muito amada. Os Moors amavam Malévola e todos eles fizeram o possível para que a fada tivesse uma infância feliz, e ela realmente, cresceu cercada de toda felicidade que poderia imaginar. Adorava usar suas grandes e negras asas para voar e brincar com seus amigos do bosque, e por vários anos, aquelas terras viveram em paz, e longe das vistas dos homens. 

Imagem MLC
     Quando ainda era uma criança, Malévola aprendeu que seus pais sempre tentaram viver em paz com os humanos, e sempre quiseram unir os dois mundos - o reino das fadas e o mundo dos homens. E ainda na infância, Malévola teve a chance de conhecer o primeiro humano: Stefan, um garoto pobre que entrou no bosque dos Moors para roubar uma pedra que julgava valiosa. Após algum tempo de conversa, Stefan e Malévola se conectaram de uma forma tão bonita como se tivessem crescido juntos. Descobriram muita coisa sobre o outro, até mesmo que ferro queimava as fadas, e assim que descobriu isso, Stefan lançou longe seu anel para que nunca mais machucasse Malévola.
Mesmo tendo um dia maravilhoso, Malévola não achou válido contar para seus amigos que passara a a tarde toda com um humano. Talvez, com Stefan ela finalmente pudesse fazer o que seus pais queriam, unir os dois mundos. 

Imagem MLC
   Sempre que podia, Stefan ia até os limites das terras dos Moors para se encontrar com Malévola, e aos poucos, aqueles amigos foram cada vez mais se conectando, cada vez mais se aproximando. Malévola tinha Stefan em alta conta, ela o considerava muito mais que um amigo, era seu melhor amigo, a pessoa que ela confiava, e o humano para quem ela abriu seu coração sem reservas. Os anos se passaram, Stefan se tornou um jovem forte e amável, e Malévola se apaixonou por ele perdidamente. No aniversário de 16 anos da fada, Stefan lhe deu de presente algo que ela não esperava, mas, que ela guardou como a lembrança mais linda que ela poderia imaginar: um beijo de amor verdadeiro. Só que como nem tudo são flores, Stefan precisou trabalhar para melhorar sua vida, e trabalhava com serviços gerais no palácio, lugar onde ele acreditava que o levaria a ser alguém na vida, e cada vez menos ele visitava Malévola. Por mais que a fada sentisse falta de Stefan, ela entendia seus motivos, pois o amava incondicionalmente.
    Os anos passaram e Stefan e Malévola quase já não se viam mais, e após todos aqueles anos, o rei Henry novamente quis tomar as terras dos Moors, mas, agora, Malévola, a fada protetora daquele reino, estava mais forte que nunca e o exército do rei não foi páreo para os seres encantados, e enquanto os Moors comemoravam o sucesso, o rei voltou fracassado para seu castelo e, já quase sem forças, juntou os seus e deu-lhes uma ordem e uma recompensa: que aquele que matasse a fada protetora e tomasse o reino dos Moors, seria seu sucessor no trono. Stefan era muito ganancioso, e nesse momento ele tomou uma decisão: ele seria o novo rei, seria feliz e rico, mesmo que para isso, ele tivesse de matar àquela a quem ele amava. Ele então, vai até a floresta e passa horas com Malévola, ela estava feliz por estar novamente com seu amor, ele só não imaginava que seria tão difícil matar a fada. Após ele drogar a fada, descobre que não tem a capacidade de matá-la, então, ele comete o mais cruel e viu dos atos: corta suas asas. 

"Stefan amava o mundo dele, amava a raça dele, mais do que jamais poderia amá-la. Levara suas asas para provar ao maldito rei Henry que ele era leal, mesmo sendo desleal a ela. [...] Naquele instante, uma parte sua morreu. A parte que acreditava na alegria, na esperança e na paz. A parte que acreditava no amor. Essa parte se foi pra sempre. Stefan cuidara para que isso acontecesse." (pg. 70)

       Agora Malévola não era mais aquela jovem feliz, ela era uma triste fada sem asas. E o bosque também sentiu, pois, muitas flores perderam sua vida ao Malévola perder suas asas. Ela não sorria mais para seus amigos, e aqueles que a criaram não tentaram consolá-la, ao contrário, deram o tempo dela. Porém, assim que acordou de seu sono sem suas asas, algo se quebrou dentro dela. Ela confiou em um humano, e esse humano a traiu, agora ela não queria mais nada, queria apenas viver isolada em sua floresta e jamais deixaria que outro ser humano se aproximasse dela ou dos Moors. 

Imagem MLC
     O problema não foi apenas perder as asas, mas, Malévola perdeu a vontade de viver, ela queria ficar quietinha em seu canto, e tudo ao seu redor foi definhando junto com ela. Então, ela transforma um corvo - Dieval - em humano e pede que este seja suas asas, trazendo informações que ela julgasse importante - ou seja, o que fosse referente ao rei Stefan.
    Falando nele, Stefan se tornou o pior tipo de pessoa que se pode imaginar. Fez o inimaginável para se tornar rei, se casou com a filha do soberano anterior e logo no primeiro ano de seu reinado a princípio feliz, ele é abençoado com o nascimento de sua primeira filhinha, Aurora. Dieval avisa Malévola que os soberanos estão em festa pelo nascimento de sua filha primogênita, e então começa a estória que nós conhecemos: a de A Bela Adormecida. Malévola invade a festa de Aurora, amaldiçoa a garotinha, Stefan implora para que ela não faça nada contra a filha dele, porém, ela não sente mais nada - por causa dele mesmo -, ou seja, ela adorou ver o rei implorar pela vida da filha, porém, ela não estava nem aí, e desejou o pior: que a princesinha dormisse até que recebesse um beijo de amor verdadeiro, uma vez que ela sabia que isso não existia - graças a Stefan. Parabéns, rei, palmas pra ti. 
    Enfim, agora chega de spoilers, rs. Temos passagens de tempos aqui, Malévola estava sempre bem informada sobre as condições que Aurora estava sendo criada, e sem querer ela participou ativamente da infância da garota enquanto simultaneamente, provocava as fadinhas com brincadeiras que a faziam sorrir. 

“Todavia, conforme dizia o ditado, os planos bem orquestrados muitas vezes dão errado [...]” (pg. 122)

   Malévola é um livro de amor: amores quebrados e amores restaurados, amores pelos amigos, amores pela natureza... É onde vejo os motivos pelos quais amo os contos de fadas e as releituras, cada vez mais é possível aumentar, expandir o universo. Malévola é uma trama incrível que prende o leitor do início ao fim. Super recomendo.

“O coração de Aurora estava escancarado, ansioso por amar, enquanto o de Malévola ainda estava fechado. Contudo, vendo o quanto Aurora estava livre e contente, Malévola não podia deixar de pensar se talvez não tivesse prestado um desserviço durante todo esse tempo sendo tão fria.” (pg. 158)

Malévola Preta, hahahaha...
    Malévola é um livro bonitinho, gentemmm, como eu disse, li em quatro horas - demorei mais para fazer essa resenha do que para ler o livro, hahaha - e é demais. Elizabeth Rudnick nos traz um outro lado do conto, enquanto as pessoas amam ouvir sobre as mocinhas, ela traz com maestria o lado sombrio de A Bela Adormecida. Ainda quero ler Malévola da Serena Valentino também para conhecer a versão oficial da Disney para tal trama.

    Então era isso, pessoas. Vou ficando por aqui, amanhã eu volto.

Imagem MLC
Título / Original: Malévola / Maleficent
Autora: Elizabeth Rudnick
Editora/Ano: Universo dos Livos / 2017 / 256 páginas

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Resenha #89: A Mais Pura Verdade - Dan Gemeinhart


     Olá chuchus, tudo bem?

Trago hoje uma resenha fofa, linda e sensível, nem vou perder muito tempo com a introdução.
Bora lá?

Imagem da internet
SINOPSE: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

     Nesse singelo livro temos a chance de conhecer Mark, um menino obstinado, corajoso, fiel aos seus dois melhores amigos – a vizinha Jessie e seu cachorro Beau - que quer apenas uma coisa: desistir. Mas ao mesmo tempo, ele quer provar a si mesmo que pode fazer uma última coisa, escalar o monte Reinier. Mark sentia que a montanha o chamava, e sabia que lá estava seu destino final. Um dia então, juntamente com Beau, seu caderno, sua máquina fotográfica analógica (pois ele queria garantir que as fotos seriam vistas por alguém), um pouco de dinheiro e uma coragem absurda para começar sua jornada.

     Durante o percurso até o monte, Mark encontrou pessoas boas e más, e em cada situação, fez questão de registrar o momento em sua câmera. Passou fome, frio, foi assaltado, quase voltou para casa, mas, tinha um plano e não desistiria dele. Já estava desistindo de muita coisa, não abriria mão disso também. Descobriu que outras pessoas também sofriam, cada qual a sua maneira, mas, ele estava cansado demais e queria dar um fim ao seu sofrimento.

Imagem da internet
      Simultaneamente a jornada de Mark, vemos o drama que a família do garoto sofre com sua fuga e como sua melhor amiga Jessie lida com tudo isso, afinal, Mark lhe deixou pistas de seu possível paradeiro e a menina se vê em dúvida entre o que fazer: ser leal ou covarde. Jessie e Beau são os melhores, confesso que apesar de a história contada ser a de Mark, os dois melhores amigos do garoto roubaram meu coração.

    Quando comecei a ler, pensei apenas se tratar de mais um livro com temática de suicídio, mas, nada me preparou para o que eu encontrei nas páginas. A sensibilidade do autor ao lidar com um problema tão grave quanto o câncer na infância, a falta de recursos para curar tal doença, a luta da família em manter o menino saudável, a amizade incondicional de Jessie, a fidelidade do cachorro, e a força de Mark até mesmo nos piores momentos, nos transporta a um lugar escuro, porém com esperança. Acho que o autor passou por algo assim, eu não conseguiria escrever com tanta propriedade sobre isso.

    Então era isso, amores, espero que tenham curtido a dica, me desculpem por essa resenha miojo, mas, não quero contar muito por que vou acabar soltando spoilers indesejados, rs!

Beijos + Abraços + Bombons...

Imagem da internet


Título original: The Honest Truth – Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito/2015
Páginas: 224



Recomendo muitoooooo! :)

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Citações #4: Drops - Hélio Matukawa


    Oieeeeeee....

Passando hoje trazendo umas citações de um livro gostoso e fácil de ler. Drops são pequenas gotas  de amor, humor e toques de carinho que o autor Hélio Matukawa nos presenteia. Falei mais desse livro nesse post AQUI.

     Delicie-se!


“Não realizar um sonho não é triste. É simplesmente a realidade. Triste mesmo é não sonhar”

“Não posso te provar a existência de Deus. Mas acredito que Ele exista, então, peço que te abençoe”

“O que importa é o respeito aos seus semelhantes. Tenham eles a mesma fé que a sua ou não”

“É loucura pensar que a realidade é fruto da realização dos nossos sonhos...”

“Mesmo que pouco, prefiro me prender ao que tenho e ao que consegui conquistar a lamentar por tudo que poderia ter sido... E não foi”

“Felicidade. Algo grandioso que se consegue nas pequenas coisas”

Resultado de imagem para livro drops helio matukawa
Imagem MLC
“Está tudo tão frio. O sol não supre a falta de calor humano”

“Deixa ir o que não te serve”

“Permita-se, mas saiba arcar com as consequências”

“Viver é mais do que simplesmente manter-se vivo”

“Concentração é saber lidar com o barulho da mente”

“Somos irracionais quando agimos pela emoção?”

“O futuro da nação anda de cabeça baixa... Prisões particulares... Na palma de nossas mãos”

“Não importa se lembram de você. Você se lembra, isso basta”

“Não lembrar é diferente de esquecer...”

“No Brasil, existem três formas de ver a situação: a otimista (acreditar que tudo dará certo, e alguma forma), a pessimista (não conseguir achar motivos para acreditar que dará certo e a realista (igual a pessimista, mas você tem que pagar um imposto).”

“Seja a mudança que quer ver no mundo”

“A verdade é que a verdade não é a única verdade.”

“Lá fora brilha a lua, lembrando que a vida se faz na rua. E o que faz da tua?”

“Já não sinto mais dor. Já não sinto mais saudades. Só que sinto é a certeza de tudo  o que um dia foi não voltará jamais...”

“Quem foi disse que perfeição não existe?
Quem foi que disse que só se chora quando se está triste?
Só não pode ser perfeito aquele que não insiste.
Chora só de tristeza aquele que desiste.
Ainda que a tristeza bata, a esperança persiste,
Pois Deus é por nós. Tenha fé, confie, acredite.”

“Mas eu não tô sozinho na caminhada,
Pois Deus está comigo nesta longa estrada,
Me orientando a direção em cada passada,
Me ajudando a caminhar nesta caminhada”

Resultado de imagem para drops balas
Imagem da internet

“A fé é o que me move. O trabalho é o que me faz alcançar os objetivos”

“Às vezes, tudo o que preciso é alguém do meu lado para ouvir o meu silêncio”

“Estou errado em acreditar que um sorriso apenas faz tudo valer a pena?”

“Já não sei se estou fugindo de meus problemas ou se estou correndo atrás de meus sonhos...”

“Não tinha o que temer. Levava Deus no coração e fazia tudo com amor e dedicação. Sucesso era mera consequência de tudo o que vinha fazendo”

“Posso estar enganado, mas a felicidade se constrói quando conseguimos fazer alguém feliz. Ainda que momentaneamente, ainda que nós mesmos...”

“Solidão não é estar sem ninguém ao seu redor. Solidão é ter o mundo ao seu lado e mesmo assim não ter com quem contar”

“Passamos a vida inteira esperando por um milagre sem nos darmos conta de que estar vivo é o maior deles”

“Deixe o tempo curar suas feridas, mas não espere que elas se curem com o tempo”

Resultado de imagem para livro drops helio matukawa
Imagem da internet 





Título: Drops: Contém pastilhas de humor, amor e reflexões do cotidiano
Autor: Hélio Yassuo Matukawa
E-Book: De grátis na Amazon
Páginas: 170
Editora: Lura Editorial
Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por