terça-feira, 11 de outubro de 2016

Resenha #33: Dançando Sobre Cacos de Vidro

    Olá, amores, tudo de boa com vocês?
Estou aqui hoje pra fazer mais uma resenha que já está prometida há séculos! O livro de Ka Hancock, Dançando Sobre Cacos de Vidro. Entra no top 3 de melhores lidos no ano. O livro foi publicado em 2013 com 336 páginas e aqui no Brasil foi publicado pela Arqueiro.

Imagem da internet 
    Sinopse: Lucy Houston e Mickey Chandler não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas: Lucy tem um histórico de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é impossível negar a atração entre eles. Contrariando toda a lógica que indicava que sua história não teria futuro, eles se casam e firmam - por escrito - um compromisso para fazer o relacionamento dar certo. Mickey promete tomar todos os remédios. Lucy promete não culpá-lo pelas coisas que ele não pode controlar. Mickey será sempre honesto. Lucy será paciente. Como em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins - alguns terríveis. Depois que Lucy quase perde uma batalha contra o câncer, eles criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança genética. Porém, em seu 11º aniversário de casamento, durante uma consulta de rotina, Lucy é surpreendida com uma notícia extraordinária, quase um milagre, que vai mudar tudo o que ela e Mickey haviam planejado. De uma hora para outra todas as regras são jogadas pela janela e eles terão que redescobrir o verdadeiro significado do amor. Dançando Sobre Cacos de Vidro é a história de um amor inspirados que supera todos os obstáculos para se tornar possível.

    Confesso que a capa me atraiu mais que tudo nesse livro. Essa capa é simplesmente perfeita. E a minha amiga e manicure linda, Thais Bispo, comentou comigo que comprou esse livro e me mostrou a sinopse, me interessei e ela me emprestou. Comecei a ler e por algum motivo, eu parei. Parei de ler tudo, simplesmente tudo. Fiquei uns três meses sem ler nada, até que peguei de novo e fui pra frente. Foi a melhor coisa que fiz, heheh. Bora pra resenha?

Imagem da internet

    Lucy é meio sensitiva. Em seu aniversário de seis anos, teve certeza de ver a morte rondando sua casa, e dois dias depois, seu pai faleceu. Sua mãe teve problemas com câncer e passou a herança genética para Priscilla e Lucy - respectivamente as filhas mais velha e menor - mas a doença poupou Lily, a irmã  do meio, e aos dezesseis anos, Lucy sentiu a morte novamente, e perdeu a mãe. Lil não sofria da doença, mas, nunca conseguiu gerar filhos, e quando tentou uma adoção, o bebê foi tirado de suas mãos, quando a mãe adolescente optou por permanecer com o bebê. Priss odiava sua mãe pelo fato de ela ter lhe passado a doença, e mesmo após a morte da mesma, ela nunca conseguiu deixar de remoer esse fato. Apesar dessa vida conturbada, as três irmãs eram muito unidas e se amavam muito. No aniversário de 21 anos de Lucy, elas fecharam uma boate para fazer a festa; um dos proprietários era um humorista de stand - up, Michael Chandler. Um belo comediante que caiu nas graças de Priss e Lucy. 

    Enquanto Lucy estava no hospital acompanhando Priss após uma cirurgia para a retirada de um câncer maligno, ela reencontrou Mickey. Conversaram durante horas e contaram seus problemas de saúde. Mickey sofria muito com esse problema, muitas vezes passava meses internado. E, mesmo ao contarem seus problemas um para o outro, a atração que sentiam era muito forte. Contrariando tudo e todos, eles começaram um relacionamento sério. Priss não ficou feliz com isso, chegou procurar Mickey e pedir que ele terminasse o namoro com sua irmã. Apesar de tudo, eles continuaram firmes e fortes, e o casamento foi realizado. Uma cerimonia simples, porém inesquecível, teve até chuva e foto no jornal. Lucy era professora e Mickey tinha uma boate, então, eles viviam financeiramente bem, e, após o casamento, eles passaram a morar na casa dos pais de Lu. Lil morava há duas ruas de distância e Priss morava em outra cidade. Eles então resolveram firmar um contrato, onde cada um faria o possível para se manter saudável e não mentiriam ou esconderiam nada um do outro. Lucy suportava as crises de Mickey, e ele foi seu porto seguro após um câncer quase levar sua esposa. Foi aí que decidiram que não teriam filhos. 

    Quando chegou o aniversário de casamento deles, Lucy se descobriu grávida e Mickey estava internado. Assim que ele saiu do hospital, correu para casa, e a esposa lhe contou sobre a gravidez. Apesar de ser muito pequeno, ela tinha certeza que esperava uma menina. Mickey ficou extasiado e Lu apavorada. Mesmo assim, eles decidiram levar a gravidez adiante, e prometeram ser os melhores pais do mundo. Mas, como nem tudo são flores, aos três meses de gravidez, Lu descobriu que seu câncer retornara, mais agressivo dessa vez. Ela precisava lutar, e faria isso, mas, com a gravidez , ela tinha certeza que as coisas não seriam tão fáceis quanto alguns pensavam. Priss imediatamente sugeriu um aborto, Lil disse que a apoiaria em tudo e Lu estava completamente sem rumo. Mickey nesse meio tempo se sentia estranho, não sabia como agir. Por fim, o casal decidiu continuar com a gravidez de Lu, e, aos trancos e barrancos, até o sexto mês, ela levou legal. O problema é que o câncer se espalhou e gerou uma metástase no pulmão, e Lu piorou muito. Mickey fazia de tudo para não surtar, porém, as coisas ficavam cada vez piores. O médico de Lucy então, marcou um aborto medicinal para ela, não tinha escolha. E no dia marcado, com dor no coração, Lucy foi para o hospital para fazer o aborto. No momento da anestesia, porém, Lucy não conseguiu levar adiante, e decidiu não abrir mão de seu bebê.

Sim, eu estava chorando no busão!
    E as coisas ficam cada vez mais complicadas depois da recusa de Lu em abortar: Mickey pira pois não consegue acreditar que Lu preferiu o bebê a se cuidar, Priss queria voltar com ela para o hospital, onde ela faria o aborto e em seguida elas almoçariam, Lily e o esposo entenderam a decisão de Lucy, e foram os únicos que a apoiaram. Os médicos trabalhavam duro para manter Lucy e a bebê saudáveis e felizes. E pior: Mickey agora começou a rejeitar a filha, ele não quer mais ser pai, tanto que sugere algo que corta o coração de Lu.
    
    Sabe aquele livro que você sabe o que vai acontecer, você se prepara o tempo todo para o momento, mas, quando o momento finalmente chega você simplesmente não consegue conceber a ideia? Foi o que aconteceu comigo nesse livro. Desde o início eu tinha certeza do desfecho da protagonista, mas, quando me vi correta, pensei em N fatores diferentes para mudar o enredo. E quer saber? Não encontrei um desfecho melhor para o casal protagonista. O livro é narrado por duas pessoas - Lucy e Mickey - e é uma história fantástica. A autora é formada na área da saúde, então, ela descreve as crises na saúde do casal com muita precisão, e, apesar de eu não entender patavinas, ela escreveu de uma maneira de fácil compreensão. Não preciso dizer que chorei cântaros nos últimos capítulos, né?

Flagra!!!
    O desfecho do livro é sensacional! Apesar de todo o drama que a trama nos envolve, a finalização do livro é cuidadosa e leve. O livro todo tem um enredo forte, pesado, porém, os últimos dois capítulos já vai nos dando sinais de uma leveza sutil. O problema maior está na readaptação de todos os personagens, nos sentimos parte daquela grande família, porém, sentimos a angústia de Mickey. Até começar a madrugada. Lembra que eu falei que ele pede algo que corta o coração de sua esposa? Pois é, no penúltimo capítulo, as coisas começam a voltar aos eixos.

    Dá uma lida nesse trecho que eu separei, que na minha opinião, é o trecho mais perfeito do livro, já bem no final: 

Foto by Mundo Literário da Cecy
    Gente, olha como estava frio? Na foto aqui, se notarem bem, dá pra ver que estou com duas blusas, e na anterior que estou com blusa de capuz. Desde o fim de maio tem feito bastante frio. E, dias frios, nos lembram livros, certo? Hahahaha.... Um conselho? Leiam esse livro! Ele é lindo, fantástico, dramático, mas, nos transforma. Gosto de livros que nos dão uma sensação de que a vida pode ser boa apesar das dificuldades. Vou parar de falar que tô doida pra contar o final, hahahah!

Beijos, meus amores! Super recomendo: Dançando Sobre Cacos de Vidro - Ka Hancock.


Imagem da internet

8 comentários:

  1. oi Cecy tudo bem?

    Flor esse livro está na minha lista a muito tempo, vejo tantas resenhas e me emociono só de lê-las, adorei a sua.Parece ser tão profundo, gosto de livros assim. beijos flor

    Taynara Mello | Indicar Livros
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tay! Realmente, é um livro muito profundo, uma história fantástica de muito amor, carinho, paciência e bondade. Você vai gostar mesmo!

      Beijoooo! ^.~

      Excluir
  2. Oláaa Cecy!!!
    Aaaiiinnn esse livro está na minha lista dos desejados desde o lançamento!
    Essa capa é muitoooo muitooo linda!
    Sua resenha está um espetáculo, como sempre.
    Eu simplesmente me vi torcendo feito louca pela Lu e pelo Mickey <3
    Já estou com vontade de chorar só de imaginar esse final!
    Confesso que meu coração ficou mais leve depois que você diz que as coisas começam a entrar novamente nos eixos no penúltimo capítulo :)
    Eu realmente acredito que o amor é capaz de vencer batalhas <3
    Livros que nos transformam são os melhores livros que podemos ler!
    Bjsssss e ótimo feriado pra ti
    Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luli!!! É realmente uma história fantástica! Só de falar me dá uma imensa vontade de chorar. É um livro fantástico e Lu e Mickey são um casal extremamente lindo e unido! Amo esses dois!

      Ótimo restante de semana, beijoooo! =)

      Excluir
  3. Eu tenho muita vontade de ler esse livro, porque a história parece tocante e real sabe? Mas depende do meu momento ahahaha/ me parece meio triste.

    beeijão :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou como você, Carol, preciso estar em um bom momento para ler dramas fortes, e esse sem dúvida é um drama forte. Mas tem uma lição de vida incrível. Assim que ler, compartilhe suas impressões, vou adorar saber seu ponto de vista!

      Beijoooo! ^.^

      Excluir
  4. Oiii Cecy! Já estava ansiosa por essa resenha *-* quando você falou que leu e chorou eu fiquei com vontade de ler para ver se o meu core derrete kkkk Amei a sua resenha e o enredo é lindo demais <3 Com certeza vai ser mais uma dica sua na minha Wishlist :D Poxa queria que aqui fizesse frio kkkk só faz calor -_-

    *Beijokas -Hellen Barros.

    www.apenasgiz.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Hellen! Eu sabia que você iria querer ver essa resenha, haha!Olha, acho que seu coração de gelo vai derreter a essa história, hein? Ahahahah... Anota aí que esse vale a pena! ;)

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por