domingo, 15 de janeiro de 2017

Soneto de Amigo - Vinícius de Moraes

    Olá amorecos, tudo bem?
Passando hoje rapidinho só pra deixar um de meus poemas favoritos de um grande nome brasileiro.


Imagem da internet


Soneto do Amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...


Sem mais...


Imagem da internet


Beijoooo

8 comentários:

  1. Oh que fofura!!! Vou mandar para meus amiguinhos :) hihihi
    Beijinhoo

    EVENTUAL OBRA DE FICÇÃO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rô, tudo bem?
      Acho esse poema muito f´´ofis também!

      Beijoooo

      Excluir
  2. Que lindo, Cecy! Amo Vinícius <3

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  3. Olá Cecyyyyyy
    Esse poema de Vinícius é mesmo mara E lindo o tema!
    Parabéns pela escolha 👏👏
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luliii!!!!
      Eu amo Vinícius, acho esse poema uma fofura, dedico a todos os meus amigos virtuais ou não!

      Beijoooo

      Excluir
  4. Que linda Cecy, amei ... Vinícius é tudo de bom mesmo né.
    Bjus ,depois volto aqui para comentar todos os seus posts, não consigo te acompanhar nas postagens, kkkk. bjus flor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joyce!
      Eu fiz um projeto sobre Vinícius com meus alunos no centenário dele que ficou lindo. Gosto muito também!

      Ahahahahahah! Ok, volte depois então!

      Beijoooo

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por