quinta-feira, 13 de abril de 2017

{{BEDA}} Post nº 13 - Adoniran Barbosa

    Olá! Tudo de boa?

Hoje venho aqui falar de um poeta fantástico! Usava a nossa língua portuguesa com criatividade e regionalismo para trazer letras de músicas diferentes e melodias gostosas de se ouvir. Vamos falar de Adoniran Barbosa, o pai do samba paulista. Não é um Vida & Obra, ok?
Resultado de imagem para adoniran barbosa



   Seu nome na verdade era João Rubinato. Compositor, cantor, humorista e ator. Se apresentava em rádios e um de seus personagens se chamava Adoniran Barbosa, e passou a ser chamado assim pela popularidade. Apesar de ser um grande compositor, não apreciava muito compor, preferia cantar, mesmo assim, escreveu diversas músicas que se tornaram famosas por outros interpretes, como Trem das Onze, por exemplo, gravada pelo grupo paulista de samba Demônios da Garoa. Tenho certeza que todo mundo já ouviu ao menos o refrão.




     Por ser boêmio, saía durante as noites e numa das noitadas perdeu a chave de casa e precisou acordar sua esposa - Matilde - que ficou muito brava e gerou muita discussão e a inspiração para a música Joga a Chave. Morreu aos 72 anos de idade com enfisema pulmonar deixando Matilde Lutiis - sua fiel escudeira durante 40 anos - viúva.


    


    Não me conformo muito com o fato de as crianças, e muitos da minha idade também não conhecerem Adoniran Barbosa. Letra de funk todo mundo conhece, mas, música boa escrita por grandes poetas ficam esquecidas, desaparecidas... Eu não me considero uma super conhecedora, mas, aprecio MPB. Gosto de músicas dos anos 70, aquelas de discoteca, músicas dos anos 80, bossa nova... Ensino para meus alunos músicas de Raimundo Fagner, Roupa Nova, Arnaldo Antunes, Jota Quest, Legião Urbana, Chico Buarque, Elis Regina, As Frenéticas, Toquinho, Tom Jobim, Elba Ramalho...  E claro, Adoniran Barbosa. tudo se torna interpretação de texto, hahaha. E faço isso tanto para meus alunos grandes de língua portuguesa, assim como meus alunos de fundamental I também aprendem - e aprendem até mais rápido que os grandes. Deixo abaixo então, minha favorita dele em um dueto com a diva Elis Regina, "Tiro ao Álvaro". Ensinei essa música para meus alunos do 3º ano do fundamental, e foi lindo ouvi-los.



 

De Tanto levar "frexada" do teu olhar
Meu peito até parece sabe o que?
"Talbua" de tiro ao "álvaro"
Não tem mais onde furar

Teu olhar mata mais do que bala de carabina
Que veneno estriquinina
Que pexeira de baiano

Teu olhar mata mais que atropelamento de "automóver"
Mata mais que bala de "revórver"



    E aí, quem aí gosta de Adoniran Barbosa? o/
Pra quem nunca ouviu, acho que seria legal dar uma chance para algo diferente, que tal?

Até amanhã, amores!

Beijooooo

2 comentários:

  1. Siiiiim concordo plenamente com você Cecyyyyy.
    Penso que história, literatura, arte e música estão intimamente ligadas.
    E fico triste de ver quantas pessoas desconhecem grandes nomes de compositores e autores que foram tão importantes na nossa cultura.
    Parabéns pelo seu magnífico trabalho de inclusão desses nomes em sala de aula, unindo o saber, o conhecimento e a informação ao lúdico!
    E siiiiim já cantei muito trem das onze!!!!

    Ahhhh eu tive uma crise de rinite, mas já estou de volta e sem a companhia dos 2347890651 espirros.

    Uma abençoada e Feliz Páscoa pra ti e todos aí
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luliii!!!

      Fico muito feliz por saber que você melhorou! Eu ainda tenho umas crises de espirros, mas, o pior já passou!

      Acho que todas as crianças deveriam conhecer mais sobre esse gênio que Adoniran era, e não só ele, mas, todos esses poetas que fizeram a diferença na música brasileira, mostrar que há muito mais do que eles conhecem.

      Beijoooo

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por