terça-feira, 28 de novembro de 2017

Resenha # 65: Prodigy - Marie Lu

     Oie gentemmm... Eu disse que teria uma resenha de HQ, mas, HQ's necessitam de uma preparação muito forte que no momento não estou podendo, então, não vai rolar, sorry!
Porém, há uma resenha que há muito estou devendo aqui, que na minha cabeça já tinha feito, mas, hoje vi que não, então, bora falar de Prodigy, continuação de Legend

Imagem MLC


SINOPSE: Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República já estiveram em lados opostos uma vez.
Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

    Day está morto. Só que não. A República acabou matando seu irmão em um plano de última hora arquitetado pelo próprio irmão mais velho, a mãe dele também estava morta e seu irmão caçula Eden, ainda estava sob custódia da República por ser considerado perigoso devido a sua forte doença. June estava ao lado de Day, ela já não conseguia mais ser fiel à República depois de tudo o que ela descobriu sobre Day, Metias, seus pais e tudo o mais. June e Day agora além de estarem juntos contra a República, estavam romanticamente juntos também. Para chegar até a Colônia precisaram se disfarçar, e a vantagem era que eles poderiam desfrutar de horas juntos, e ao chegar até o local desejado, descobriram o quanto se gostavam e o quanto se pareciam, ao mesmo tempo que não se pareciam em nada.

    Um oficial traidor da República armou um plano arriscado para acabar com o novo Primeiro Eleitor, e June e Day eram fundamentais para o plano: enquanto ela deveria voltar e agir por dentro, Day estaria de backup e agindo clandestinamente. O problema é que todo plano tem uma falha, e esse na verdade era muito falho, rs. Pessoas inimigas não eram tão inimigas assim e as amigas na verdade não eram tão confiáveis assim... gente, tô falando demais, hahahah....


Imagem MLC

     Me perdoem, não tô num dia criativo para uma resenha daquelas extensas, explicativas e com pouco spoiler, tenho a sensação que já soltei vários, então, deixa pra lá, ahahaha. O último livro da trilogia, Champion, já está salvo no Drive, comecei a ler uns dias atrás, mas, vou esperar um pouco pois tenho uns livros de parceria para ler. Estava até pensando nisso ainda hoje, que talvez eu não consiga completar minha meta de leitura do ano, porque graças ao pequeno crescimento que o blog teve, eu consegui parceiros maravilhosos, e algumas obras que deveriam ser lidas esse ano, ficarão pra depois, mas, a grande maioria será lida sim, rs.

Imagem MLC

     Então era isso pessoas, espero estar melhor na próxima, rs.

Prodigy - Marie Lu. Editora Prumo, 304 páginas. Eu adoro, amo Day e June, estou com saudades desse casal, rs. Recomedadíssimo!


Beijooooo

2 comentários:

  1. Eu conheço essa série só de nome. Distopias não são meu forte. Especialmente se forem adolescentes... pela sua descrição aí parece que é o caso, to certa? hehe

    Bjss

    http://www.cafeidilico.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Eduarda, tudo bem? Bem vinda ao meu cantinho.

      Realmente, distopias não são para todos os públicos, não agrada a todos, e sim, as personagens são adolescentes, mas, o cenário político e a ditadura militar que eles enfrentam não é somente para um público adolescente. Mas, respeito sua opinião, apesar de todos amarem hot, eu não gosto e sou um tanto criticada por isso. Mas, o que seria do azul se todos gostassem do amarelo, não é mesmo? Hahaha.

      Beijoooo e volte sempre!

      Excluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por