sexta-feira, 10 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #10}} MLC na Bienal - Dia 02

   Olá, gentemmm... Bora pra mais um dia de Bienal?
A sexta-feira foi mais produtiva, pois, resolvi que não precisava estar acompanhada para tirar fotos, eu poderia simplesmente entrar nas filas, e pedir para tirar pra mim. E adivinhem? Foi o que eu fiz, hahahah... Cheguei mais ou menos no mesmo horário do dia anterior, por volta de meio-dia, e estava empolgada por que iria conhecer duas das parceiras mais antigas do blog, mas, isso foi bem mais tarde, rs. Assim que cheguei, na entrada do Pavilhão, tinha uma galera ativista falando sobre a importância de se consumir alimentos sem agrotóxicos, e um cara vestido de Jack Sparrow, com quem, obviamente, tirei fotos, já comecei do lado de fora, rs.

Imagem MLC

   Assim que cheguei lá, fui atropelada por um grupo de alunos. Típico! Hahaha... Visitei alguns stands, mas, não consegui entrar em muitos deles devido ao fluxo enorme de pessoas o tempo todo, deixei pra depois das cinco, pois, era mais ou menos o horário de saída das crianças. Não tinha pessoas com cosplay, só um Harry Potter esquisito, que mesmo esquisito eu tirei foto com ele, hahaha. Tive a chance de conhecer alguns cenários lindos, como esse abaixo de um stand árabe maravilhoso!

Imagem MLC
    Tinha muitos alunos por lá, fato, mas, tinham muitas famílias também, o que eu valorizo, pois, isso mostra que tem pais que estão preocupados com a educação dos filhos. Se algum dia eu tiver filhos, farei isso, levarei meus bacuris para eventos literários, com certeza, rs. 
Enfim, tive a chance de aprender meu nome em chinês (não sei escrever aqueles rabiscos lindos, porém, sei que a pronúncia é líí - xáá, e não lixa, rs), conversei com diversos autores e fiz entrevistinhas que estão lá no IG e em breve vou fazer um esquema, subir no YouTube e trazer pra cá, não se preocupem. 

Imagem MLC
    Algo que eu também vou me lembrar pra sempre, foi que enquanto estava no stand da Melhoramentos eu tive um momento mágico: um ser vestido de Menino Maluquinho passou por mim, estava indo pro seu descanso sendo puxado por um carinha, lá. Aí eu falei que queria uma foto com o Maluquinho, e enquanto o cara que puxava ele, me dizia que em meia hora teria uma sessão de fotos, o próprio Maluquinho já me agarrou pela cintura e esperou a foto. Meia hora depois, entrei na fila com as crianças, e consegui tirar foto com o Menino Maluquinho e a Julieta. Tiramos duas, e uma delas foi com o Maluquinho bem abusadinho me dando beijinho, hahahah...

Imagem MLC
    No stand da Editora Angel, tinha umas asas azuladas e eu quis tirar uma foto por que me lembrei da Malévola, hahahah. Consegui entrar no stand super lotado da Rocco, que estava super bonito, mas, pequeno. Ou de repente, achei pequeno por que estava sempre cheio, sei lá. Conheci muitos autores lindos, maravilhosos por lá, tinham alguns que estavam fazendo cosplay de seus próprios personagens, como era o caso do Lucinei de Campos vestido de Mago Branco, de seu livro Lavínia e a Árvore dos Tempos  e o Rafael Darini, que estava caracterizado de Darius, personagem principal de seu livro de lançamento, Os Contos do Grande Reino: A Lâmina das Tormentas, lançado pela editora Killa.

Rafael Darini
    Após às seis da tarde, as coisas ficaram menos tensas, pois, os alunos já não mais presentes estavam, porém, ainda tinha muita gente dando altos rolês por lá. Ainda muita gente em muito cenário, e novamente não consegui ver vários, mas, hoje meu foco não era ver cenários, mas, conversar e conhecer autores, e foi o que fiz com meu tempo, fui procurar por eles, rs. E lá por volta das seis da tarde, eu tive a honra de conhecer minha diva, Bianca Gulim, autora mais que querida, que além de volta e meia me mandar presentes, me deu a chance de ser revisora de um de seus livros independentes.

Bianca Gulim
    A Bianca estava lançando pela Editora Coerência o seu mais novo thriller Contas a Pagar, e além de ter dois contos em antologias que foram lançados por outras editoras, que agora não vou me lembrar o nome, hahahah. Conversei um tempão com ela e ainda enquanto estava na Coerência, conheci outros autores super legais. Achei super legal ter essa oportunidade, de conhecer e conversar com outros autores de tudo quanto é lugar.

Imagem MLC
    E tinha um Harry Potter lá com uma cara meio estranha, enquanto ele tinha uma varinha e um livro peludo, eu tinha meu dedo e um mapa da Bienal, hahahah. Bom, dei umas voltas com a Bianca por lá, fomos em outras editoras, conheci mais autores, peguei e ganhei mais um monte de marcadores, encontrei uma Whovian por lá, e foi ótimo! Aí quando estava voltando para a Coerência com a Bianca, encontrei com outra autora "lindja", a Danda de Alencar. 

Danda de Alencar
   Esse encontro realmente me surpreendeu, não esperava encontrar com ela por lá. E o mais legal, foi que ela me reconheceu pela voz, sabia? Hahahahah, sério, ela disse: "Espera, que essa voz eu conheço!", enquanto eu levei uns cinco segundos pra reconhecer, mas, confesso que precisei olhar no crachá pra ter certeza, hahahah. Vai que eu falasse nome errado? Ou pior, vai que eu falasse algo do tipo: "desculpa, mas, quem é você?" Já pensou o mico? Hahahahah...
Aí eu deixei a Bianca lá na editora por que conheci a queridona Bella Crestan, autora de Sob o Olhar Grego, e gente! Ela é maravilhosa! Passamos horas conversando não apenas sobre livros, mas, sobre tudo, sobre a vida. Estou encantada com ela!

Bella Crestan
    Por volta das oito da noite eu saí de lá, mas, levou muito tempo para conseguir entrar no busão pra estação, sim, tinha ônibus a todo momento de grátis chegando e saindo para a Bienal, o que eu achei show de bola. A Bianca foi comigo e até a Sé fomos trocando ideia, e, gente, ela é mara, falo novamente isso! Ah, entre todos os autores que conheci, abracei e entrevistei, tem uma que preciso destacar: FML Pepper estava toda diva com uma meia de abelhinha em homenagem a Lou de Como Eu Era Antes de Você e simultaneamente usava um Vira-Tempo, o que me fez pensar que a meia não era da Lou, mas, que ela era lufana, porém, ela me garantiu ser da Grifinória, hahahah. Papo nerd, rs. Muito rápido tive uma conversa com a Desiree do Up Literário, que é uma fofa também. 

FML Pepper
   Foi tudo muito lindo, saí de lá muito feliz e realizada. Amei tudo! 

Amanhã tem mais! 

Beijoooo 💖

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #9}} MLC na Bienal: Dia 01

   Hello, Sweeties...

E conforme prometido, vou contar tudo sobre meu primeiro dia na Bienal do Livro SP.  Eu nunca tinha estado em uma Bienal, quando era aluna, a minha escola nunca ia, e quando me tornei professora, toda escola que já trabalhei também nunca foi, ou seja, não dou sorte, hahahahah. Mas, bora lá?

Imagem da internet

   Bom, eu saí de manhã de casa, mas, só cheguei após o meio-dia, com o peso da mochila, rs, e assim que cheguei, me encontrei com o Alan do Instagram Coração de Leitor, que é um manauara amor de pessoa. Ele me apresentou para o João de outro IG e para os gêmeos do barulho, rs. Passamos algumas horas conversando, depois, saí com os gêmeos, tiramos umas fotos nuns lugares bem legais, e por fim, nos separamos no stand da Editora Única, onde fiz umas comprinhas.

Alan, Coração de Leitor 

    Confesso que andei muito, fiz bastante Stories, mas, fiquei revoltada por que tinha muita coisa boa, muito stand lindo, muito cenário da hora, e eu estava sozinha para tirar as fotos!  -_-
Como nunca tinha estado em uma Bienal, não posso comparar com nada, mas, confesso que só de entrar no local, tive vontade de chorar, de verdade mesmo. Um lugar enorme com um monte de gente que ama livros falando sobre livros, sonho realizado, rs.

Imagem MLC 
   O stand da Editora Única estava com todos os preços pela metade, aliás, todos não, alguns estavam bem menos da metade do preço. Eu comprei a trilogia O Teste por R$15,00, enquanto casa livro custa por volta de R$34,90, a Única estava arrasando nos preços. Tinha diversos stands de livros por R$10,00, alguns sebos também com livros super em conta, e a Harper Collins tinha uma prateleira cheia com aqueles romances de banca por R$5,00.

Imagem MLC

   Confesso que não consegui ver muitos cenários porque não achei, hahahaha, sério, andei pra caramba e não vi muitos cenários legais que eu via nas fotos da galera. Tinha uma poltrona linda com livros pendurados e mais livros no chão, um cenário como se fosse uma sala de estar, e a fila estava gigante, ou seja, não consegui tirar foto lá, claro.

Imagem MLC

  Tinha uma galera arrasando no cosplay também. Encontrei duas moças vestidas de aia do livro O Conto da Aia, fui tietar o Coringa e o Pinguim (respectivamente, meu vilão favorito e meu primeiro vilão, rs), achei um Newt Scamander e um Harry Potter, e esse Darth Vader lindão, gente! Claro que não ia perder a chance, hahahah. Falando em chance, pude conhecer alguns autores que há tempos eu só conhecia de nome. Na verdade, todos os autores eu só conhecia de nome, hahaha, e alguns, na quinta-feira eu tive a chance de conhecer, como foi o caso da Thammi Luciano, a Luciane Rangel e o parceiro do blog e muito querido, Guilherme Olí.

Guilherme Olí
   Eu já tinha combinado de me encontrar com ele por lá, mas, meu celular ficou sem sinal, e quando eu já estava cogitando ir embora, ele me achou e me deu o abraço mais carinhoso do mundo! O Gui lançou na Bienal o pequeno livro de contos, Virtualices, que euzinha já tinha recebido em primeira mão, e fica aí a dica, galera, esse cara manja muito de escrita. Eu adoro!

Imagem MLC
    No final do dia, eu estava bem cansada, bem cansada mesmo, mas, estava tão feliz! Peguei um monte de marcadores, se alguém quiser, me avise e passe o endereço, que eu envio, mas, o frete é por conta do cliente, rs.

    E era isso! 

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #8}} TAG dos Opostos

    Olá, leitores!
Muito tempo atrás fui marcada em uma TAG pelo blog Explorador Literário e trouxe hoje pra cá. Convido vocês a conhecerem e explorarem o espaço do Explorador, não se arrependerão.

    A TAG consiste em escolher um ou outro, bora lá?

Imagem Momentum Saga

# Chá ou Café?

Não tomo café e não sou fã de chá, porém, tomo. Então, fico com chá.

# Suspense ou Romance?

Suspense. 

# Livros Físicos ou E-Books?

Até 2016 eu não lia eBooks, e continuo preferindo os físicos, porém, não dispenso mais os digitais.

# Mocinhos ou Vilões?

Depende. Tem vilões que eu gosto por que eu sou do contra, hahahah, mas, na maior parte do tempo, prefiro os mocinhos.

# Com Spoilers ou Sem Spoilers?

Sem spoiler, a não ser que eu peça para me contarem, hahahah...

# Autores ou Autoras? 

Sem preferência.

Então era isso, leitores! 

Beijoooo 💖

terça-feira, 7 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #7}} Semana Lígia Dantas

    Hello, Sweeties...
Hoje é nosso último post sobre a autora Lígia Dantas, aaaahhhh... Mas, vocês sabem que além dessa semana, tem outras resenhas e até uma entrevista da Lígia aqui no blog, ou seja, tem muita Lígia por aqui, rs. E finalizando as resenhas de hoje, trouxe a sensível Fafá para vocês conhecerem, bora lá?

Conto: Tempo de Sentir.

Imagem MLC

 SINOPSE: Fafá tem pouco tempo de vida. O que pode fazer sentido além da angústia nesse pouco tempo que lhe resta?

    Tudo o que envolve morte precoce já corta meu coração, quando é infantil me deixa pior. Fafá já tinha provado diversos sentimentos em sua vida e não tinha medo dele sentir, mas, o maior e que mais lhe acompanhava era o desespero. Desenganada dos médicos, com expectativa de pouco mais de um ano de vida, ela jamais saberia como seria escrever em diários, ficar mocinha, partilhar segredos com a melhor amiga, beijar na boca, casar, ter filhos... Restava apenas brincar até que a doença lhe levasse, pois, nem melhor amiga ela poderia ter, como contaria para sua melhor amiga que estava morrendo? 

    Decidiu então que seus sentimentos seriam sua nova obsessão, seu novo hobby seria colecionar os sentimentos ao longo de um ano. Entre esses sentimentos estavam a dor que sentia na alma, pois, não queria morrer, o amor pela família, a alegria de ser mimada com balas de coco e margaridas, e assim por diante. 

Imagem MLC 

   Tempo de Sentir é uma analogia à vida e tudo o que ela representa visto pelos inocentes olhos de uma criança. Dantas mais uma vez mostra sensibilidade e maturidade ao lidar com um assunto tão delicado quanto a morte. E ela sempre me surpreende! A reflexão que tiramos desse conto e o paralelo da vida com o casulo me fizeram pensar no quanto somos ingratos com as coisas ao nosso redor e o quanto desvalorizamos o milagre diário que é respirar.

    Lígia, obrigada pela chance de conhecer seu trabalho tão lindo e reflexivo. Convido a todos para lerem tudo dessa mulher!

   Aqui abaixo vou deixar uma lista com todas as resenhas que fiz da Lígia, inclusive as resenhas dessa semana, vou deixar também o Instagram dela e o Wattpad para todos conhecerem um pouquinho mais. Só clicar nas palavras em destaque que irão direto para o link. Confiram ainda a Entrevista  que ela concedeu para o blog um tempo atrás.  


Lista de Resenhas: 











   Tenho certeza que nao se arrependerão de dar uma chance pra essa grande mulher, absoluta! Então leitores, amanhã trarei mais uma resenha para vocês de uma novidade que foi lançada lá na Bienal, mas, eu consegui em primeira mão!

Então, bye, Sweeties!
Beijoooo 💓


{{BEDA - Post #6}} Semana Lígia Dantas

    Oiê leitores...
Hoje trago mais um conto da Lígia, o maior conto que ela tem lá no Wattpad, e é um prequel de Olhos da Deusa. Quem já leu Olhos da Deusa vai conseguir identificar bem o enredo, pra quem não leu, pode ler esse antes, que será da hora. Leia esse, depois Guardiã dos Mistérios e depois Olhos da Deusa, que aí terá a ordem cronológica dos fatos. Enfim, chega de falatório, bora lá!

Conto: Meu Sacrifício

Imagem MLC 
SINOPSE: EM 1703, Joanne precisa conduzir a fuga dela e de duas irmãs mais novas ameaçadas pela Santa Inquisição. Elas guardam um grande e perigoso segredo, capaz de levá-las a acusação de bruxaria pelo clero. Seus passos devem ser cautelosos e as decisões que ela deverá tomar serão de alto risco. 

    Um spin-off de Olhos da Deusa, porém com 300 anos de antecedência, então, um prequel. Conhecemos a estória de Joanne, uma jovem sacerdotisa da Deusa que tinha como mentora Claire, que foi queimada pela Santa Inquisição. Na verdade, a família de Joanne era perseguida há séculos em diversos países, sempre fugindo dos que buscavam as pedras chamadas Olhos da Deusa, pedras essas que surgiram em Avalon, ilha sagrada da antiga religião pagã, e que as mulheres da família de Joanne  eram as guardiãs.

    Joanne, Anne e Marie fugiram das terras portuguesas onde moravam há muito tempo e viajariam de navio até o Brasil, onde se estabeleceriam e tentariam levar uma vida normal. Porém, durante a viagem, muita coisa aconteceu que já alterou completamente suas vidas. Dois anos se passaram, e as coisas já não estavam tão bem quanto estiveram quando as jovens desembarcaram no Brasil, e elas precisaram de um plano B, antes que a tragédia certeira chegasse a galope. Não vou falar mais nada, senão entrego o ouro, rs.

Imagem Wattpad 

    Acho que Olhos da Deusa e seus prequels me chamaram tanto a atenção por envolver um pouco da mitologia celta, que eu conheço tão pouco, mas, admiro muito. Se as coisas começaram lá em Avalon, a gente já pensa em Rei Arthur, Merlin e Morgana, e eu adoro tudo isso. Acho até que a Morgana foi quem recebeu direto das mãos de Merlin as pedras, não acham? Hahaha, olha eu viajando aqui, rs.

    Enfim, acho que vale a pena dar uma conferida nesse conto, são apenas três capítulos curtos, dramáticos e sensíveis ao mesmo tempo. Apesar de sentir um clima pesado durante a leitura, vemos que os laços de amor entre as irmãs são inquebráveis mesmo com as barreiras impostas. Gostaria de ser mais assim com minhas irmãs, tirando o fato desse negócio de elo psíquico onde uma sente pela outra. Isso aí acho que cada um tem o seu para que cada um cresça de formas diferentes, tornando-se fortes. Gostei muito e super recomendo. 

    Amanhã acaba nossa semana da Lígia, aaaaahhhh, então, não percam mais tempo e conheçam essa autora mara!

Beijoooo 💖

domingo, 5 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #5}} Semana Lígia Dantas

   Olá, leitores, tudo bem?
A Lígia tem um monte de contos, é verdade, podemos conhecer todos eles lá no Wattpad. São contos curtos e Olhos da Deusa mesmo tendo para venda baratinho na Amazon, está completo lá na plataforma também. Então, não tem desculpa mesmo para não ler nada dela. E hoje trouxe mais uma resenha de um conto premiado (mais um), entitulado "Amora". Bora lá? 

Imagem MLC

SINOPSE: Adolescência é estar na exata encruzilhada entre ser menina ou ser mulher. Clarissa tenta alcançar o mistério de ser mulher. Tudo pode mudar quando do tem acesso a cabana que guarda mistérios sobre sua avó falecida ainda muito jovem.

   Imagino que a autora tenha ligação muito forte com suas avós, pois, sempre que as retrata, ela mostra figuras amorosas e abnegadas, notei isso lá em Olhos da Deusa e se repetiu aqui. Eu não conheci minhas avós, minha avó paterna faleceu muitos antes dos meus pais se casarem e minha avó materna faleceu quando eu tinha cinco, e eu não me lembro dela. Só me lembro de uma imagem: dela no caixão, detalhadamente. Sei como estava o seu cabelo, o vestido com pequenas flores azuis combinando com o tom do terço azul entrelaçado em seus dedos. Me lembro de certos eventos em família onde meus irmãos afirmam que ela estava presente, mas, não me lembro dela. Uma psicóloga me disse que provavelmente eu a esqueci de propósito, que meu cérebro bloqueou para não sofrer. Então, me contento com as avós literárias, com as avós de amigos e até mesmo de alunos. E as avós da Lígia são maravilhosas. Vamos falar sobre uma dessas avós mara aqui, então. 

    Clarissa tem quinze anos e se sentia super deslocada em reuniões familiares, pois, era a neta mais velha, a adolescente solitária que não fazia parte das conversas adultas e que não podia participar das conversas com o grupo de mulheres que se trancava no quarto após o almoço. O que será que rolavam durante aquelas conversas? No ano anterior, uma das meninas da família de dezessete anos teve a chance de entrar nesse seleto grupo e sem chance de protestar, apenas ouviu da tia que seu momento chegaria.

    Fiquei tentando descobrir o que rolavam nessas conversas. Provavelmente, besteiras, pois, de acordo com um de meus sobrinhos mais velhos, quando junta muita mulher só sai besteira. Ele disse isso, quando anos atrás em um Natal na minha casa juntou uma mulherada no meu quarto para comprar lingerie, e os assuntos realmente eram bobeiras, e meu sobrinho parou na porta no momento em que os assuntos de roupas íntimas se misturaram com o fato das tailandesas serem as maiores amantes do mundo, e ao notarmos o Rafa lá parado olhando pra nós, ele solta a frase icônica: "muita mulher junta só fala besteira!" Hahahahah, foi divertido! Mas, voltando ao foco, Clarissa ainda não estava preparada para ouvir o que quer que as mulheres conversavam e então decidiu ir até a antiga cabana de seu avô, local proibido e atraente, sempre trancado e as chaves escondidas. De repente uma situação exigiu a atenção de todos e a moça viu as chaves da cabana presas no casaco do avô e em um momento de distração, um dos primos pegou as chaves e levou para outro primo e foram até a cabana com a moça atrás. Ao entrarem na cabana, os meninos se acovardaram com tudo o que viram e fugiram, mas, Clarissa, não.

Imagem MLC
   
    Clarissa se viu encantada com outras coisas que se referiam ao passado de seus avós e assim teve a chance de entender o segredo daquela cabana, ou melhor, o motivo pelo qual seu avô mantinha secreto. A experiência que a moça teve com as lembranças de seu avô, naquele momento a fez pensar que mesmo que não participasse de reuniões secretas com as mulheres, não havia melhor lugar para ela ter se entendido como aquela cabana, e naquele momento, ela sentiu-se mulher, sentiu-se adulta, e mais ainda, sentiu-se parte de algo bem maior.

    Amora é um lindo conto, uma análise sobre a adolescência em sua fase mais crítica e como pequenas coisas podem tornar nosso dia ou até mesmo nossa vida mais vibrante e apreciada. Mereceu o prêmio, com certeza.

   Então era isso, amanhã tem mais.

Beijoooo 💕

sábado, 4 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #4}} Semana Lígia Dantas

   Hey, leitores!
Nem vou ficar muito tempo aqui na introdução, já vou passar pro conto rapidinho: 

Conto: Análise 

Imagem MLC
SINOPSE: Pablo sofre com decepções amorosas e vê-se embaraçado na transferência amorosa por sua analista.

   Assim como todos os outros contos da autora, esse também é curto e profundo, trazendo uma temática diferente do que estamos acostumados a ler da mesma. Para mim, esse foi o conto mais adulto e polêmico dela, porém, não aquele polêmico barraqueiro, mas, aquele polêmico que envolve constrangimento dentro do local de trabalho. 

    Pablo era um cara perturbado, já tinha sofrido por amor algumas vezes e agora estava em uma sinuca de bico quando se descobriu apaixonado por sua terapeuta. Ela por sua vez, nunca tinha ultrapassado sequer a linha da amizade, era apenas a terapeuta e ele o paciente. Ponto. Mas, não para Pablo, para ele, a mulher era tudo o que ele queria. Não sei se a Lígia já passou por isso com algum paciente, não sei se quem estiver lendo já passou por isso também, mas, eu já. Um aluno uma vez me deu umas cantadas. E ele era tão lindo, gente, daqueles que a gente pensa: "por que essa praga não apareceu na minha adolescência", hahahah... Tô brincando, gente, fiquei foi é bem assustada quando esse aluno chegou em mim. E pra me desvencilhar depois? Constrangedor... Mas, enfim, Pablo agora está disposto a conquistar sua terapeuta, precisa fazer com que ela ultrapasse a linha do profissionalismo e dê uma chance para ele. Chance essa, que só tinha na cabeça dele.

Imagem MLC
    Análise nos mostra como as pessoas podem se enganar com seus sentimentos confusos. Muitas vezes é normal projetarmos sentimentos inexistentes em figuras que nos mostram algum tipo de conforto, e nem digo só na questão romântica, mas, também no dia a dia. Somos muitas vezes confundidos com pais ou irmãos e em alguns casos, filhos também, as pessoas projetam aquilo que elas gostariam que outro fizesse por ela e muitas vezes constrange o outro. Devemos tomar cuidado com nossas atitudes, assim, não machucamos ninguém e não saímos machucados. 

    Acho que já tô enchendo linguiça, tô com sono e não sei se isso saiu exatamente do jeito que eu queria que saísse... Enfim, para ler Análise, clique AQUI que você já vai direito no conto. E não esquece de adicionar a Lígia pra não perder mais nada dessa autora incrível!

Beijoooo 
Próxima Página Home
Layout criado por