segunda-feira, 13 de agosto de 2018

{{BEDA - Post #13}} Os Pais Mais Legais da Minha Estante

   Fala, leitores, tudo bem?
Ontem foi o dia dos pais e eu sou péssima nesse dia como vocês bem sabem, mas, resolvi trazer um post diferente sobre os cinco pais mais da hora que tenho na minha estante. 

  Bora lá?

Imagem MLC

5. Reverendo Sullivan - Um Amor Pra Recordar - Nicholas Sparks.

O reverendo é aquele pai que também é mãe, que está sempre disponível para a filha. E mesmo quando acha que ela está fazendo todas as escolhas erradas, aconselha, briga, reclama, mas, deixa a filha seguir seu coração. 

Imagem MLC

4. Mr. Tyree - Querido John - Nicholas Sparks.

Mais um pai calejado que  já perdeu muita coisa na vida por ser quem é. Mesmo com toda a dificuldade que possuía, criou um filho sozinho, filho esse que cresceu e se tornou um homem de bem, dando orgulho para seu pai e descobrindo a pessoa incrível que o homem que o criou sozinho era. 



Imagem MLC

3. Poseidon - Percy Jackson e os Olimpianos - Rick Riordan.

Apesar de os meio-sangues reclamarem que não tinham contato com seus pais, Poseidon se mostrou o tempo todo um paizão. Tanto que Zeus proibiu o contato dos deuses com os filhos por causa de Poseidon. Quando Percy se via perdido, sem saber como agir, víamos claramente o pai o guiando para as melhores escolhas. E a aparição dele no aniversário do filho foi épico!

Imagem MLC

2. Mr. Bennet - Orgulho e Preconceito - Jane Austen.

Tem pai mais fofo que esse, gente? Um pai que sabia que as filhas perderiam tudo quando ele morresse, mas, que não aprovava que suas filhas tivessem apenas casamentos vantajosos, mas, que se casassem por amor. Tinha Lizzie como seu xodozinho, aceitando apenas seu casamento quando descobriu que ela realmente amava Mr. Darcy. Eu amo Mr. Bennet, tenho vontade de colocar esse paizinho no colo!

Imagem MLC

 1. Steve Miller - A Última Música - Nicholas Sparks.

E o que falar desse pai? Incompreendido pela filha que o odiava por algo que ele não fez, provou que o amor de um pai vence todas as barreiras quando se almeja tanto isso. Steve ensinou a Ronnie não apenas piano, mas, a ensinou a ser uma mulher inteligente, decidida e forte, e acima de tudo, cortês até mesmo quando achamos que os outros não merecem. 

E o titio Sparks mandou em quase tudo, hein? Hahahahah... E me digam vocês, qual pai literário vocês amam?

Beijoooo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por