sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Conto: A Sombra de Dália - Mari Sales

    Ois, povo!

Espero que esteja tudo bem com vocês. Estou passando rapidinho hoje para falar sobre um conto fofo da autora Mari Sales que eu li rapidinho. Bora conhecer?

Imagem MLC
 SINOPSE: Ajudar a mãe na lanchonete Sabores da Margarida é a última coisa que Dália pensaria em fazer depois de concluir o ensino médio. Porém, depois de três anos nessa rotina, ela apenas aceitou seu destino de seguir os passos da mãe, que tanto ama e admira. Em uma madrugada, a mãe de Dália fica doente e ela precisa assumir a lanchonete sozinha. Focada apenas em trabalhar por duas, um cachorro abandonado aparece para lhe fazer companhia e desmistificar tudo o que sua mãe falou sobre ter um amigo peludo. Sombra, como ela o apelida, acaba mudando conceitos e trazendo muito mais do que uma amizade incondicional.

    Dália era uma jovem conformada com sua condição de vida. De classe baixa, a moça não tinha condições de fazer uma faculdade e já tinha aceitado isso. Sua mãe sempre deu muito duro para cuidar da moça, e ela era muito grata a tudo o que sua mãe sempre fizera por ela. Elas alugavam um espaço pequeno na rodoviária, onde serviam salgados feitos por elas mesmas, chegavam ainda de madrugadinha e saiam só tarde da noite. Após dois anos trabalhando incessantemente com a mãe, um dia Dália se viu indo trabalhar sozinha pelo fato de sua mãe ter ficado bem doente. Ao chegar na lanchonete, Dália se depara com um desconhecido cachorro na porta.

     Margarida - sua mãe - não suportava nenhum tipo de bicho de estimação, principalmente cachorros, e Dália acreditava sentir a mesma aversão, porém, assim que viu o peludinho em sua porta, por mais que tentou afastar o cão de sua porta, ele ficou ali postado como se fosse segurança até que a noite caiu, e Dália fechou as portas. Deu de comer para o bicho e foi embora, sendo seguida pelo animal até o ponto de ônibus. No outro dia, ao chegar na lanchonete, o cachorrão estava esperando por ela, novamente ficou lá o dia todo, e e ao sair, ele novamente a acompanhou até o ponto de ônibus, e com ele a seguia como se fosse uma sombra esse foi o nome que Dália escolheu para o cachorro: Sombra. Ao chegar no ponto de ônibus acompanhada por Sombra, algo inesperado aconteceu. Ou melhor, duas coisas inesperadas, e esses dois acontecimentos começaram a mudar drasticamente a vida de Dália.

Imagem MLC
    Após um mês do ocorrido, Dália e Margarida estavam voltando para casa após um exaustivo dia de trabalho, Sombra apareceu novamente no ponto de ônibus e Dália fez uma escolha. Essa escolha a levou a fazer outra escolha, e como toda escolha tem consequências, as escolhas de Dália tiveram as suas. A princípio a destroçou, até ela entender o que tudo aquilo significaria, como afetaria sua vida e como as coisas procederiam a partir daquele momento, foram de grande aprendizado para Dália e todos aqueles que a rodeavam.

     Eu gosto da escrita da Mari, é rápida, prática, não fica enrolando nem fazendo firula, a situação acontece quando tem que acontecer e acaba quando tem que acabar, não tem essa de ficar embromando, e isso conta muito, não tem nada pior que ler um negócio que não vai pra frente. A Sombra de Dália é um conto curto, dá pra ler em uma sentada e ainda dá pra sentir um quentinho no coração.

Imagem da internet
SOBRE A AUTORA: Mari Sales é mãe e esposa em tempo integral, analista de sistema durante o horário comercial e leitora assídua durante as noites e madrugadas. Nos intervalos entre suas vocações, procura escrever quase tudo o que vem à mente e resenhar os livros que lê. Entusiasta das obras nacionais de romance contemporâneo, contribui com esse universo literário através do blog Resenhas Nacionais e contribuiu, em 2017, com a publicação da obra Superando com Amor - livro que eu ainda tenho que ler, rs. 

Tive a oportunidade de conhecer a Mari no último dia de Bienal, ela já estava indo embora pra casa, cansadinha, mas, ainda me deu um abraço gostoso e um livro de presente. Nem gostei, né? Hahahahahah... 

Não sou o Olaf, mas, também gosto de abraços quentinhos...

    A Sombra de Dália - Mari Sales. Editora Cappia - (Selo Milão), 80 páginas.

Recomendo muito! Você encontra o eBook na Amazon, clique AQUI para ir direto lá e também pode comprar diretamente no site da Cappia clicando AQUI.

Beijooooo ^.~

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Conto: Baba Yaga e Vasilissa, a Bela – Alexander Afanasyev


     Olá, people!


    Hoje venho trazer a resenha de um conto de fada russo, presente enviado pra mim pela editora Wish. Todos os assinantes da Newsletter Wish recebem em primeira mão informações sobre as próximas publicações, e a Wish tem um diferencial: buscam contos e livros originais não traduzidos e nos apresentam estórias maravilhosas. Que tal passar lá no site e assinar também? É de grátis!

Imagem MLC

      O conto Baba Yaga e Vasilissa, a Bela é um conto de fadas russo e faz parte da coleção “Contos em Fadas em Suas Versões Originais” vol. 3, que pode ser adquirido diretamente pelo site da editora.

Bora pro conto?

Imagem da internet

     Vasilissa (nome feminino de Basil, que significa rei, portanto, seu nome significa rainha), a Bela era a filha de um mercador viúvo que perdeu a esposa quando a filha tinha apenas oito anos, mas, antes de falecer, a mãe lhe deu de presente uma bonequinha de madeira com a seguintes orientações: que não mostrasse a boneca nunca a ninguém, apenas quando estivesse sozinha desse de comer e de beber para a bonequinha e se lamentasse, e que nuca deixasse a boneca longe dela. Após o luto, o pai se casou novamente com uma mulher cruel que queria apenas seu dinheiro e que juntamente com suas duas filhas, maltratava muito a menina. Lembraram de algum outro conto com esse mesmo enredo?

     Com o passar do tempo, a menina sempre que se sentia triste, colocava alimentos e bebidas na frente da boneca, que acendia os olhos, comia e bebia um pouquinho, ouvia as lamentações da menina e a consolava, além de lhe ajudar com as tarefas domésticas. Com o passar dos anos, apesar dos maus tratos sofridos por parte das outras mulheres, Vasilissa, a Bela, cada vez se tornava mais bela, e quando chegou na época de se casar, a madrasta afastava todos os pretendentes, bonitos, feios, pobres ou ricos, pois, não aceitava o fato de a caçula se casar primeiro. As coisas começaram a ficar difíceis e o pai da moça precisou ir até o czarado vizinho para tentar a sorte com suas mercadorias. Assim que o homem se foi, a esposa vendeu a casa e partiu com as três moças para uma casinha mais simples em outra cidade, casinha essa que ficava próxima a uma floresta, onde habitava uma Baba Yaga, uma velha bruxa. Lá a moça ainda era tratada como criada, e um dia, em uma armação das mulheres, ela precisou adentrar na floresta em busca de gravetos, em direção a casinha dessa Baba Yaga, e após uma longa jornada, finalmente chegou na casa da bruxa velha.

Imagem da internet
     As coisas obviamente não deram muito certo, e a moça se tornou prisioneira da senhorinha, que não lhe maltratava, mas, obrigava que a menina realizasse trabalhos pesados para evitar que virasse jantar, porém, como Vasilissa tinha sua bonequinha sempre junto de si, podia dividir o fardo com aquele pequeno e rústico brinquedo de madeira. Alguns dias depois, Vasilissa conseguiu escapar dessa Baba Yaga e levar o que suas meio irmãs e madrasta pediram que ela fosse buscar, e ao chegar em casa descobriu que desde sua partida, nada funcionara direito naquela casa.

Vou encerrar por aqui para não dar mais spoiler, só garanto que o final é muito da hora. Assim como os contos de fadas originais, esse não é fofinho para agradar o público infantil, ao contrário, repleto de misticismo e trapaças. Fora que, gente, uma boneca que acende os olhos, come, bebe, fala e faz trabalhos domésticos? Misericórdia! Se eu tô perto de um ser inanimado, na hora que eu vejo os olhos brilharem em já saio correndo! Hahahahahah...

Imagem da internet
     Interessante ressaltar, a tradutora colocou notas de rodapé para facilitar a leitura com frases comuns na Rússia e desconhecidas por nós, como na própria explicação do ser místico Baba Yaga. De acordo com a tradutora, “Baba Yaga é uma figura sobrenatural e folclórica, presente em diversos contos eslavos, representada como uma (às vezes com outras irmãs, por isso o uso de “uma” Baba Yaga) bruxa velha e feroz, que vive em uma casa construída sobre pés de galinha. A palavra “baba” ainda é usada como sinônimo de ‘avó’ ou ‘velha’ em línguas como búlgaro e romeno; no russo, ‘babushka’ (avó) deriva dela.”


Super recomendo!

Baba Yaga e Vasilissa, a Bela – Alexander Afanasyev. Conto de fadas russo original, editora Wish.
Para comprar clique AQUI.

Ah, para quem tem interesse, a editora Wish está com seleção de parcerias abertas, passa lá no site e veja se é a sua praia! ^.~ 


Beijooooo
Imagem da inteenet

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Dica de livro: Drops - Hélio Yassuo Matukawa

    Oioi, pessoas fófis!
Passando hoje para dar uma dica de livro super legal.

    Lá na Bienal do Livro eu conheci muita gente boa, quem segue o blog sabe todas as que eu aprontei por lá, rs. Passeando pela editora Lura que me deu um atendimento mais que especial, conheci o autor Hélio Yassuo Matukawa que estava lançando seu livro lá. 

    Bora conhecer?

Imagem MLC
 SINOPSE: Em Drops, estão reunidos anos de escrita, em que o autor expressa diversos sentimentos ao mundo, de uma forma pura e simples, através de pequenos e textos e versos. Drops nasceu de maneira informal, a partir de uma sugestão dada numa resposta a um e-mail de fim de ano, onde o autor foi encorajado a escrever crônicas ou publicar um livro. assim como as balas Drops, o livro tem o intuito de poder ser consumido a qualquer hora e em qualquer lugar, de ser compartilhado, e, principalmente, de oferecer um sabor intenso e refrescante para a alma. Bom apetite!

    Fala sério, não dá vontade de ler?
E o autor é muito gente boa, gente! Tive a chance de conhecer o Hélio, conversar com ele e saber um pouquinho mais do livro diretamente com ele. De acordo com o que ele me disse, Drops faz uma comparação com a vida, faz uma analogia da bala com as frases do livro com sabores e cores diferentes. Dá pra ver a rápida entrevistinha com o Hélio nesse link AQUI.

    É um livro rápido, fácil de ler com frases para nosso crescimento ou apenas baboseiras que estavam na cabeça do autor, rs. Li, gostei muito e super recomendo a todos!

Imagem MLC
    “Já não sei se estou fugindo de meus problemas ou se estou correndo atrás de meus sonhos...”

    Frases como essas e outras você encontra nessas páginas preciosas. E sabe que o Hélio é tão legal que além da edição física, qualquer um pode adquirir Drops da maneira que quiser? Quer dizer, tem o eBook para baixar pelo Google Play Livros, Apple Store, Amazon, Kobo... Vou deixar o link do blog do Hélio AQUI para que você escolha o local que quiser e adquira o seu Drops. Agora, uma notícia melhor ainda? Tá de grátis na Amazon, no Play Livros - adquiri o meu por lá, e já avaliei - e em um outro que não lembro qual. Acho que super vale a pena. Fora que também dá para adquirir o livro físico por um preço super especial direto na Livraria da Lura.



Imagem da internet

SOBRE O AUTOR: Hélio Yassuo Matukawa é um fracassado que deu certo. não se formou em Análise  e Desenvolvimento de Sistemas pela FATEC-SP, não fala inglês e, apesar de japonês, não é rico. Formado em Redes de Computadores pelo SENAI, Hélio atua como programador, mas nunca conseguiu hackear um perfil do Facebook. É descrito como um japonês (do Paraguai) engraçado e muito inteligente, um poeta. Doido. Loko, porém parceiro, "xing-ling", mas, prestativo. Santista roxo. é muito amor... E é também o caçula favorito. Hélio escreve como forma de expressar seus sentimentos ao mundo. Posta frequentemente seus textos no Twitter (e tamb´rm no Facebook), onde não obtém curtidas nem comentários (esses, apenas na vida real). Drops é sua primeira (e única, até o momento) obra.

Gente, super recomendo!

Drops - Hélio Yassuo Matukawa. Editora Lura, 128 páginas (170 páginas no eBook). Adorei!

Beijoooo! ;)

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Romanceando

     Oieeeee...

Passando hoje para conversar com vocês sobre um evento muito especial que tem acontecido durante esse ano, o Romanceando. O Romanceando surgiu no coração de três autoras que amam o universo literário e resolveram dar vida, tirando a ideia do papel e trazendo para o mundo real.


Imagem disponibilizada pelas autoras

     O Romanceando já está em sua 4º edição, e acontecerá no dia 10 de novembro, no Sofá Café Pinheiros, a partir das 14h. Quem estiver por lá, terá a chance de conhecer pessoas incríveis, participar de um delicioso bate papo sobre leituras e afins, e ainda por cima poderá adquirir a antologia Romanceando com diversos brindes por um precinho super acessível!

Vai perder?


Imagem cedida pela editora Cappia


quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Parceria: Editora CAB

    Oieeeee.... 
Tudo bão co cês? Por aqui tamém tá bão tamém!

    Hoje vim trazer uma super novidade: o MLC conseguiu fechar parceria com a editora CAB, yey! Estou muito feliz e grata por ter meu cantinho escolhido para fazer parte deste grupo. (Clique na imagem abaixo para ir direto ao site da editora)


Imagem cedida pela editora
     A Editora CAB tem como missão se consolidar na publicação de obras expressivas, capazes de difundir ideias que seja referencia para sua vida. O intuito é construir um catálogo múltiplo em diversos campos, como Educação, Sustentabilidade, Literatura Infantojuvenil e Gestão de Negócios, pautado pela qualidade editorial e gráfica. 


    Além de publicar livros, a editora desenvolve projetos que promovem o crescimento pessoal por meio de temas importantes para a realização humana.

    E tem lançamento na praça, hein?

Quando o Sol Voltar - Neide Gomes Barros

Imagem cedida pela editora
 SINOPSE: Ao ingressar na Universidade, Laura traz em seu coração as sombras do passado. Um romance mal resolvido, uma história familiar para assombrá-la. Preocupada com o rumo financeiro de sua vida e apaixonada pelos livros, dedica-se com afinco ao primeiro emprego.
é então que ela conhece Heitor, o jovem sedutor, de sorriso cativante. Porém, após a formatura, ela mergulha em um dilema. Apesar de amar seu trabalho na Biblioteca e de ser apaixonada por Heitor, sabe que precisa definir profissionalmente seu futuro.
Quando menos esperava, Laura recebe uma proposta irrecusável, integrar a equipe de consultores da Satori, uma das melhores empresas do mercado. Sem perceber, ela mergulha cada vez mais fundo na vida profissional.
Enquanto isso, a família, Heitor, Carol, sua melhor amiga, vão ficando para trás. Além de obcecada pelo trabalho, Laura ainda tem que lidar com os fantasmas de seu passado.
Quando, porém, numa noite de Natal, uma perda irreparável arrasa sua vida meticulosamente estruturada, Laura começa a questionar suas escolhas.


Imagem cedida pela editora


    Além de mim, mais alguém aí ficou curioso? Quando o Sol Voltar está disponível para venda no site da editora. 


Então era isso, chuchus da tia Cê!

Beijooooo

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Resenha #85: Invasão Secreta - Brian Michael Bendis & Leinil Francis Yu


    Oieeeeee.... Tudo bem, povo?

Eu tô bem, “gradicida”, rs! Hoje trago mais uma resenha fantástica de uma HQ que me deixou com diversos sentimentos durante a leitura.


   Bora lá?
Imagem MLC

SINOPSE: A raça de transmorfos conhecidos como Skrulls infiltrou-se secretamente em cada organização superpoderosa do planeta com um objetivo: invasão total! Os heróis mais poderosos da Terra devem se unir para rechaçar o ataque – mas como eles podem ter sucesso se o inimigo pode ser qualquer um? Com todo herói sendo um atacante alienígena em potencial, os heróis devem perguntar a si mesmos: em quem confiar?

     Sabemos que após a Guerra Civil muita coisa aconteceu: amigos foram para lados opostos, o governo meteu os pés pelas mãos e ninguém sabia exatamente em quem confiar. Nesse ínterim muita coisa aconteceu, e não foram coisas boas. Havia muita desconfiança de todas as partes, e chegou num ponto de stress tão alto que estavam beirando a surtos paranoicos. Quem não tá entendendo nada levanta a mão? o/o/o/o/o/

     Bora começar do começo, então, rs.

      A maior parte dos heróis concordaram em se registrar no programa do governo e revelar suas identidades, certo? Mas ainda tinha um grupo de rebeldes que estavam no anonimato. Os Novos Vingadores precisaram resgatar uma agente infiltrada no Japão, mas, sofreram uma tocaia liderada por Elektra. Lutaram, lutaram e lutaram e a agente infiltrada matou Elektra, que assim que morreu, o corpo foi transformado, ou melhor, voltou ao normal, e na verdade, Elektra não era ela mesma, era uma Skrull disfarçada. Então, Tony Stark, Reed Richards e Hank Pym se reúnem para tentar descobrir como uma Skrull se passou por Elektra por tanto tempo sem ter sido identificada como alien. Foram reunidas todas as forças possíveis para tentar desvendar esse grande mistério.

Imagem MLC
     Nesse meio tempo, uma nave Skrull caiu na Terra, Stark entrou em contato com alguns de seus aliados e partiram para o local da queda, e a Mulher-Aranha contatou Luke Cage e os Vingadores Secretos pedindo auxílio também, e lá se foi uma galera para o mesmo local, a Terra Selvagem. O problema maior começou quando de dentro da nave Skrull saíram vários super-heróis – clones ou sósias dos que já estavam lá - e agentes da SHIELD. Tudo cheirava a armadilha, e agora estava mais que certo que realmente era uma armadilha. Na Terra Selvagem, em meio aos dinossauros, um monte de heróis se dizendo os verdadeiros, mas, em quem confiar?

     Enquanto os Novos Vingadores queriam prender os que eles achavam ser Skrulls e os Vingadores Renegados, descobrimos que Jarvis é um Skrull disfarçado, e de lá da Mansão ele aciona um botão que faz com que a armadura do Homem de Ferro entre em curto causando grande dor em Tony. E é nesse momento que vemos como os Skrulls estão espalhados pelo mundo todo, pois, até mesmo os mais confiáveis na verdade não são as pessoas que imaginamos. Celas são abertas nas cadeias, vilões escapam, explosões acontecem, Osborn se faz de louco e não deixa seus Thunderbolts entrarem em ação, um Skrull se passa por Susan, invade o Edifício Baxter e rompe a Zona Negativa fazendo com que Johnny e os sobrinhos se afastem de todos e o edifício inteiro fique prestes a ser engolido pela Zona Negativa, e enquanto isso, lá na Terra Selvagem, Stark se afastou, mas, ainda tem um monte de gente lá que não sabe quem é quem. O que acontece então? Pancadaria, claro! Capitão América aparece com mais uma galera, e nem o leitor consegue identificar mais quem é ou não Skrull.


Imagem MLC
     E então temos uma certeza: um herói pode ser forte, mas, sozinho ele não é nada!

SPOILER ALERT!!!

    A Terra estava aparentemente sob o regime do povo Skrull, porém, Nick Fury retornou com comandos de resistência e formaram uma resistência nas ruas, e uma batalha enorme aconteceu quando o verdadeiro Thor chegou interrogando um suposto Capitão América – afinal, Steve Rogers havia morrido há pouco tempo. Os Skrulls então mataram a Vespa e aí é que o barraco desaba. Lembra que eu falei que o Osborn se fez de louco? Então, em uma cartada de mestre, ele matou a Rainha Skrull com um tiro e todo mundo viu – heróis, governo, todo mundo. Os heróis que tinham o poder de voar derrubaram as naves Skrulls e descobriram algo que deixa qualquer leitor ávido exultante!

     Enfim, ao final da leitura descobrimos que os Skrulls são mais covardes que corajosos, pois, se aproveitaram de uma situação extrema para tentar se apossar de um planeta que não pertencia a eles. Tony, coitado, acabou sofrendo as consequências de uma forma cruel – de novo – e quem saiu de gatinho, por cima da carne seca? Sim, ele mesmo. Ah, vocês querem saber quem? Terão que ler, hahahahah! Só digo uma coisa, quando esse cara assumiu o lugar que não devia, tudo o que já estava ruim, piorou!

Imagem MLC
     Bom, vou parando por aqui, por que já falei demaaaaaaissssss....

Conselho? Leiam. 
Recomendo? Claro!

Invasão Secreta (Secret Invasion) – Brian Michael Bendis & Leinil Francis Yu. Editora Salvat - Marvel Comics, 230 páginas

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Parceria: Editora Cappia

    Oie, locaiada!

Passando hoje apenas pra dar uma ótima notícia: o MLC fechou parceria com a Editora Cappia, yey! A seleção foi bem acirrada, foram abertas apenas 12 vagas para parceria e meu cantinho conseguiu um lugar ao sol.

Imagem Oficial da Editora
   A Cappia é especializada em literatura nacional, é uma editora nova que está chegando com tudo e conquistando seu espaço no mercado editorial. Com livros físicos e em eBooks, a Cappia tem um catálogo bem diversificado disponível.

    Conheça os autores e suas obras:

Carol Cappia

  • A Tentação Mora ao Lado;
  • No Ritmo do Prazer;
  • No Ritmo do Amor;
  • Porque Eu Pertenço a Você  1 e 1.5
  • Reaprendendo a Amar
  • Fragmentos
Redes Sociais:

Danda de Alencar

  • Equívocos 
Redes Sociais

Larinha Vilhalba

  • Escolhas - Lançamento Físico 20/10
  • Descoberta do Prazer
  • Além do Prazer
Redes Sociais:

Karen Dorothy

  • Jay
  • Take 2
  • Jess
Redes Sociais:

Lih Santos

  • Mamãe Quer Me Casar
  • Operação Não Caso
  • Mamãe, Casei
Redes Sociais
Nathany Teixeira

  • A Luz do Amor - Em Breve
Redes Sociais
Imagem Oficial da Editora


Karina Alfredo

  • Mais Que Desejo - Lançamento Dia 15/10


Redes Sociais

Mari Sales

  • A Sombra de Dália
Redes Sociais
Bruna Monteiro

  • Aqueles Olhos 
  • Aquele Amor
  • Série Amores Improváveis - Em Breve

Redes Sociais

Marcos Silva
  • Pix-9 - Lançamento Dia 31/10
Redes Sociais
Larissa Lorrane
  • Tatame - Lançamento em Breve
Redes Sociais
RM Cordeiro

  • Cadê Meu Final Feliz?
  • Por Um Momento Assim
  • Nosso Momento
  • Como Chegamos Até Aqui? - Em Breve. Esse aqui no blog tem RESENHA
Redes Sociais
Imagem Oficial da Editora

Pois é, locaiada, a Cappia tem selos para todos os gostos, ficou fácil amar essa editora, não acham?

    Então, amanhã eu volto!
Para conhecer mais sobre a editora, visite o SITE. Ainda está em construção, mas, já está lindo!
Beijoooo


quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Receita Literária: Cerveja Amanteigada (Butterbeer) - Harry Potter

    Olá!

Hoje eu trouxe uma receita literária que eu tinha mó curiosidade de provar. Na verdade, acho que todo Potterhead em algum momento quis tomar cerveja amanteigada, e eu queria muito. E quando me dá a louca de fazer estripulias na cozinha, quem tiver em casa é cobaia junto comigo, e dessa vez foi mamy e a Rosália, uma de minhas irmãs.

    "Apesar de o termo 'cerveja amanteigada' - ou butterbeer, na obra original - ser mencionado diversas vezes em cinco dos sete livros de Harry Potter, a 'real bebida' não existe no nosso mundo trouxa..." Fonte: Blog Vip



Imagem MLC
    Tive que adaptar a receita por diversos motivos, e o primeiro e mais importante: sou alérgica a manteiga, então, usei margarina. Minha cerveja era margarinada, heheheheh. Olha lá eu inventando palavra de novo, rs. E eu não tomo refri de limão, acho horrível, doce e tudo o mais. Na verdade, refri foi algo que tirei da minha vida há uns anos, porém, Coca-Cola, Schweppes, Itubaína e Guaraná Jesus, eu sempre acabo cedendo. Esse último então nem se fala, como não é comum aqui no estado de São Paulo, quando acho uma latinha eu compro e tomo com vontade, rs. E concordei com minha irmã, fica bem forte com cravo. Algumas receitas são feitas com bebida alcoólica, outras com Sidra de maçã - que eu talvez devesse ter utilizado a sem álcool, de repente ficasse melhor, sei lá. 

"Por que não vamos ao Três Vassouras para beber cerveja amanteigada? Está um pouco frio, não? - Harry Potter e o Cálice de Fogo

     Enfim, é gostoso, mas, enjoa rápido além de ser super gordo, né? Sorvete e refri!

Bom, bora pra receita?



Ingredientes:

  • 1/2 litro de sorvete de creme
  • 4 colheres (sopa) de margarina sem sal em temperatura ambiente
  • 2 xícaras (café) de açúcar mascavo
  • 2 colheres (café) de canela em pó
  • 1/2 colher (café) de noz-moscada
  • 3 colheres (chá) de cravo-da-índia moído
  • 700 ml de refrigerante sabor limão
Preparo:
  1. Deixe o sorvete descongelar por meia hora.
  2. Bata a margarina, o açúcar e as especiarias em um recipiente grande.
  3. Adicione o sorvete, misture bem e congele por duas horas.
  4. Aqueça o refrigerante por cerca de três minutos, ficará morno, mas, não perderá o gás.
  5. Coloque a mistura em uma jarra e acrescente o refri.
  6. Pronto para servir!
Receita retirada DAQUI

Confira o vídeo da gente provando essa receita!



Alguém aqui já experimentou essa, outra receita ou a original dos parques de Harry Potter? Comenta aqui embaixo! 

Beijoooo


quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Book TAG: Problemas de um Leitor

     E aí, locaiada, tudo de boa?
No ano passado eu respondi uma Book TAG intitulada "Problemas de um Leitor", e passando lá no Leitora Cretina hoje, vi que a Mô respondeu essa TAG, e qresolvi tentar de novo u quis responder novamente para ver se eu sou uma pessoa tão previsível que as respostas não mudam, ou se eu realmente mudei alguma coisa nesse período...

    Bora lá?

Imagem MLC
1. Você tem 20 mil livro para ler. Como você decide ler?

Escolho pela vibe que estou vivendo no momento.

2. Você está no meio do livro, mas, não está gostando. Você para ou continua?

Claro que eu paro, ché! Nem penso!

3. O fim do ano está chegando e você está perto, mas, não tão perto de finalizar sua meta de leitura. O que pretende fazer e como?

Esse ano eu definitivamente não vou bater minha meta. Até dou uma corridinha, mas, se eu sei que não vai rolar, deixo pro próximo ano - aumentando a pilha, rs.

4. As capas de uma série que você ama são horríveis! Como você lida com isso?

Se eu já conheço a temática, se já li, falo mal da capa, mas, leio. O problema á que eu vou MUITO pela capa! Se eu não tivesse assistido ao primeiro filme dos Jogos Vorazes, eu definitivamente não os compraria, porém, amo os livros e acho as capas horrendas.

Imagem MLC
5. Todo mundo, incluindo sua mãe, gosta de você não gosta. Como você compartilha estes sentimentos?

Gosto de debater sobre livros, mas, tudo com nível, né? E outra, só falo do que já li, não saio discutindo sobre o que não conheço. Então, dou uma de Copélia, prefiro não comentar!




6. Você está lendo um livro e está prestes a começar a chorar em público. Como você lida com isso?

Eu choro, ué! Chorei no busão lendo Dançando Sobre Cacos de Vidro. Tem resenha com foto chorosa, clique AQUI.

7. A sequência do livro que você ama acabou de sair, mas, você esqueceu parte da história anterior. Você lê o anterior novamente, pula a sequência, lê a sinopse ou resenha, ou chora de frustração?

Eu leio a sinopse e procuro a resenha que eu fiz do livro anterior

8. Você não quer que ninguém, NINGUÉM pegue seus livros emprestados. Como você educadamente diz as pessoas NÃO quando elas perguntam?

Eu imito o Michael Kyle, hahahaha!


9. Deficit de atenção. Você não conseguiu ler os livros que queria no último mês. O que você faz para voltar a ler mais?

Continuo a ler.

10. Há muitos livros novos que foram lançados e que você está morrendo de vontade de ler! Quantos deles você realmente compra?

Apenas os que me chamam muito a atenção. Preço também é importante, mas, se eu realmente quero o livro, eu compro quando o orçamento cabe no bolso, rs.

11. Depois de ter comprado os novos livros que você tanto queria, quanto tempo eles ficam na sua prateleira antes de você realmente ler?

Depende, mano! Tenho livros sem ler na estante desde 2012 e quando os comprei eu queria muito ler. É, eu sei que isso é horrível, mas...

Vamos comparar as respostas agora?

1. Resposta bem semelhante
2. Enrolei um pouco, mas, respondi a mesma coisa. Eu paro, rs.
3. Similar.
4. Falei praticamente a mesma coisa e usei o mesmo exemplo de capas, rs.
5. Usei gifs diferentes para dizer quase a mesma coisa, hahahah.
6. Claro que eu choro - também usei o mesmo exemplo.
7.Praticamente a mesma resposta.
8. Michael Kyle me define, hahahahah.
9. Igual. 
10. Bem parecido.
11. Praticamente a mesma resposta.

Essa é a maior prova: sou previsível, hahahah....

Confiram AQUI as respostas anteriores.

Até mais, locaiada! Beijooooo

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Resenha #84: Herdeiros de Sangue (Trilogia 2323) - Bianca Gulim

     Olá leitores! 

Gente, deixa eu me explicar: estava horrível fazer o BEDA pelo celular, não sei como consegui tanto tempo. De verdade, admiro muito vocês que conseguem digitar textos, fazer correções e o escambau a quatro pelo celular, admiro mesmo. O Blu - sim, meu notebook tem nome, rs - voltou pra casa semana passada, após praticamente quatro meses in memorian, hahahah, agora ele retornou pra casa, e com ele minha vontade de mexer no blog de novo. Fora que eu tenho um monte de resenha salva nos documentos, e por falar em resenha...

     Passando hoje para trazer uma que estou devendo há muito tempo, MUITO MESMO. Herdeiros de Sangue é o segundo volume da trilogia 2323, continuação de Sobreviventes do Caos, o melhor livro que li ano passado. E tive a oportunidade de ler em primeira mão esse livro por que fiz a revisão de texto dele, que lindo! (Estrelas nos olhos!)
Foi uma grande oportunidade, e agradeço muito a Bianca lindona, parceiraça do MLC que me proporcionou essa oportunidade. Mas, chega de bolodórios e bora pra resenha?

Imagem MLC
SINOPSE: Após a revelação do seu verdadeiro inimigo,  Celine percebe que a guerra anunciada está cada vez mais próxima. Enquanto se prepara para o inevitável confronto, ela descobre que habilidades em combate não serão suficientes para garantir a vitória. Com um exército pequeno e quase nenhum armamento, a guerreira terá que enfrentar difíceis negociações para conquistar alianças necessárias.
Em uma reviravolta inesperada, um traidor é descoberto. As consequências dessa traição fazem com que Celine precise, mais do que nunca, lutar pela própria vida. Mas também lhe dá a oportunidade de conhecer motivações por trás das ações do seu maior inimigo. Quando essas informações vêm à tona, superar os rancores do passado se mostra um feito impossível. Guiada por seu desejo de vingança, Celine começa a enxergar  sua benevolência como fraqueza. E em 2323, os fracos não sobrevivem. Na guerra, é matar ou morrer. Ela escolheu matar. Prepare-se para continuar perdendo o fôlego nessa alucinante sequência de Sobreviventes do Caos. O toque de romance sexy em um enredo repleto de ação que vai conquistar você.


ALERTA DE SPOILER DO PRIMEIRO LIVRO!!!


    Sobreviventes do Caos acaba com uma revelação drástica. Alguém que Celine há muito julgava morto, na verdade não estava. E pior: ele queria a moça ao seu lado. Celine é uma protagonista forte, querida e muito marrenta, mas, tive a chance de ver uma Celine mais sensível. Quem não tá entendendo nada levanta a mão! o/o/o/o/

Heheheheh... Bora começar do começo, então, rs.


Imagem MLC
     Celine está com a vida muito complicada: descobre que tem uma família maior do que imagina, e quer entender quais foram as motivações de algumas pessoas para esconder os planos. Ela é uma líder nata, liderou com mão de ferro o seu povo em uma batalha e saiu vencedora, porém, as coisas mudam drasticamente já nos primeiros capítulos do livro: uma traição é revelada e um personagem que era querido por muitos – mas não por mim, rs – se mostra um exímio manipulador.

    A moça então tenta embarcar nas ideias doidas do líder do povo da Areia, o Rei – como ele chamava a si próprio – apenas para ter algo consolidado e saber com quem exatamente ela está lidando. Ao se recusar a fazer parte dos planos do Rei de dominar tudo, ela conseguiu um inimigo cruel, muito cruel, e pior: que a conhecia melhor do que ela imaginava. Luke não se conformava com isso, afinal, em sua mente ele quem deveria receber o povo da Areia por direito, pois, ele era alguém importante não apenas para seu povo, mas, também por ter um grau de parentesco com pessoas influentes. Então aqui descobrimos o porquê do título do livro, pois, Celine era líder de seu povo por ser irmã do líder póstumo, Max era sobrinho do líder do povo da Fortaleza e Luke também tinha um certo parentesco com o Rei, então, a partir dessa ideia, Celine começou a desenvolver um plano ousado que só descobriremos se dará certo no terceiro livro.

Imagem MLC
    As atitudes de Celine nesse livro me deixaram irritada com ela, ela acabou se mostrando uma pessoa um tanto quanto fácil de manipular. Ela sempre foi tão destemida, precisou crescer muito cedo, e isso em partes a tornou vulnerável em algumas situações, como não saber lidar com coisas que nunca aconteceram antes. E lembra quando eu disse que vi uma Celine mais vulnerável aqui? Ela tomou uma decisão que não me agradou, e que na hora ela simplesmente não pensou, ela foi lá e fez. Após isso, a culpa começou a corroer, e eu nem quero imaginar a reação de certa pessoa ao descobrir o que ela fez, pois será um grande golpe... Para mim foi... E sabe quando a pessoa faz coisas erradas e depois fica tentando se justificar para sua própria consciência? Ela fez isso algumas vezes, até que tomou coragem para assumir seus atos para si mesma, por enquanto.

    Apesar de a protagonista ter me irritado em diversas situações, Celine ainda é uma grande mulher mesmo tendo tão pouca idade. Lidar com diferentes pessoas, liderar um povo, encontrar amigos, traçar metas, se meter em problemas e sair deles com muita luta – literal e metaforicamente dizendo – e ainda conseguir amar todo um povo, amar a si mesma e amar Max – por que sim, ela pode negar, mas, ela ama Max e ama muito – e eu também, Max, meu rei, hahahah – me mostra que a moça é uma personagem extremamente humana. Claro que ela me irritou, quem nunca me irritou na vida? Os que convivem comigo sempre me irritam e eu sempre os irrito, hahahahah.

Imagem MLC
    A escrita de Bianca Gulim está cada vez melhor, não sei de onde sai tanto personagem bom daquela cabeça... Aquela mulher precisa ser estudada, gente, tanta criatividade assim para aventura, distopia, criação de cenário, e o melhor: com as cenas nos lugares certos. Sim, estou me referindo a cenas de sexo. Em uma das minhas resenhas eu disse que tem gente que não sabe onde encaixar essas cenas e acaba estragando o livro. No primeiro livro tem uma e nesse também tem uma, e as duas cenas se encaixavam perfeitamente no contexto, não estava fora de lugar e começou e terminou na hora certa, ela não ficou postergando a cena para agradar a todos, não. Creio que quando ela pensou: “pronto, me agradou” ela parou, e dane-se quem não gostou, hahahah.

Imagem MLC
    Ainda falando da escrita, gosto da maneira pesada como Bianca escreve. Não é apenas uma distopia sem sentido já que um monte de gente resolveu escrever esse tipo de gênero, ela pensa em pessoas reais com problemas reais vivendo em um futuro complicado, como essas pessoas sobreviveriam em um território hostil. Tudo isso e muito mais, a autora nos propicia em uma deliciosa leitura, não tem como não ler rapidinho e ansiar pelo próximo volume e encerrar de vez essa série. Mas isso vai demorar um pouco, pois sei que a Bianca ainda tem outros projetos em vista pra esse ano – fora que já tem duas coletâneas com contos dela, tem livro novo na área, o Contas a Pagar, que eu já tenho o meu, claro -  e enfim leitores, eu acho que vocês deveriam ler esse livro sim, e aproveitem que tá um preço muito da hora, tem em físico diretamente com a autora, ou em eBook na Amazon, de grátis para quem tem Kindle Unlimited. Fala que me conhece, não vai rolar desconto, mas, ao menos ela vai saber que tá sendo indicada por mim, heheheheh...

Imagem MLC
    Quem quiser conferir/relembrar a resenha de Sobreviventes do Caos ou a entrevista com a Bi, só clicar nos links abaixo:

Entrevista partes I, II e III.

Siga a autora nas redes:



Compre na Amazon:


Herdeiros de Sangue (Trilogia 2323), Bianca Gulim. Publicação Independente, 237 páginas. Suuuuuper recomendo, claro!




Ficando por aqui, amores!

Beijooooo,

Cecy ✿ 
Encontro devidamente registrado!


Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por