terça-feira, 24 de outubro de 2017

Vou - Me Embora pra Pasárgada - Manuel Bandeira


    Oie pessoas, tudo bem?
Primeiramente, hoje é niver da minha sobrinha mais velha, então: parabéns Mika! Que Papai do céu te abençoe e te guarde, minha amiga, minha companheira de bagunça, desde a infância. Te amo muito!


     Essa semana nós vamos de poemas, então, resolvi escolher três dos dez melhores poemas  brasileiros  de todos os tempos selecionados no site da Revista Bula. Se quiser saber quais são os dez, vou deixar o link aqui. Quando eu estava na faculdade, conheci a obra Itinerário da Pasárgada, onde Bandeira fala um pouco do seu passado, suas experiências, e de Pasárgada, essa palavra que o acompanhou a vida toda, como uma espécie de palavra mágica, tornando-se uma identificação do itinerário do autor. E me apaixonei por esse poema.
Resultado de imagem para vou me embora pra pasárgada
Imagem da internet


      De acordo com o Wikipédia, "este poema caiu no gosto dos intelectuais e também de pessoas comuns. É utilizado para dizer que existe um lugar onde a pessoa se sente bem e pode realizar seus desejos sob o meio ideal e imaginário como no sentido de utopia, entre inúmeras outras interpretações, o poema se fortalece no meio erótico como função de conforto. O poema também se mostra nostálgico e é entendido como forma de compreensão da solidão, da fuga do monótono e da infelicidade."

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vou-me_embora_pra_Pasárgada

Vou - Me Embora Pra Pasárgada
Lá eu sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou - Me Embora Pra Pasárgada
Vou - Me Embora Pra Pasárgada
Aqui não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconsequente
Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente 
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!
E quando eu estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar mãe-d'água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar
Vou - Me Embora Pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem processo seguro
De impedir a concepção
Tem telefone automático
Tem alcaloide à vontade 
Tem prostitutas bonitas 
Pra gente namorar

E quando eu estiver triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
- Lá sou amigo do rei - 
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei

Vou - Me Embora Pra Pasárgada

Resultado de imagem para vou me embora pra pasárgada
Imagem da internet

    Té manhã, pessoas!
Beijoooo


2 comentários:

  1. Estou precisando ir para Pasárgada viu??????
    Bjs Luli

    ResponderExcluir
  2. Ah, esse eu conheço, acho que já fiz até trabalho na escola com ele, bjus.

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por