terça-feira, 3 de abril de 2018

{{BEDA #3}} Resenha #74: Feitiço - Sarah Pinborough


     Olá, enfermeira! 

Resultado de imagem para olá enfermeira
Imagem da internet
Tudo de boa? Hoje eu trouxe o segundo livro da Saga Encantadas. E sem mais delongas...


SINOPSE: Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrara uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades.

Imagem MLC
     Cinderela é uma menina revoltada, birrenta e mimada – deveria estar na sinopse a descrição da princesa extremamente mimada – e me deu muito nos nervos. Odiei ela desde a primeira página. Focus, Cecília, focus! De novo, rs, Cinderela é uma menina revoltada, birrenta e mimada. Morre de inveja que a mais nova das filhas da madrasta dela tenha se casado com um nobre, morre de inveja que a mais velha das filhas da madrasta seja tratada como princesa, enquanto sobra pra ela o serviço pesado. Seu pai tinha um jornal, mas, com as dificuldades do reino, acabou precisando fechar e agora, eles viviam em dificuldades financeiras. A madrasta havia abandonado o marido rico na corte para casar com o pai de Cinderela, e eles se amavam muito. Ela não suportava a ideia daquela mulher ter tomado o lugar de sua mãe.

      Quando foi anunciado que o príncipe escolheria uma noiva, a madrasta da menina fez de tudo para que Rose fosse aceita como noiva real, não poupou esforços para isso e fez as coisas mais absurdas. Simultaneamente, Cinderela amaldiçoava em segredo aquelas mulheres, e se deixava levar por pensamentos levianos. Seu melhor amigo era Buttons, que sempre lhe levava presentes, carvão e coisas de comer, pois, ele roubava dos que tinham muito e dava para quem realmente precisava – e já dá pra matar a charada sobre a identidade de Buttons. Tinha um ratinho que estava sempre por perto, e quem leu Veneno, sabe a importância desse ratinho, e Cinderela resolveu que cuidaria dele com pequenas migalhas por dia. Quando chegou o primeiro dia do baile, ela estava possessa com seu pai, tanto que o deixou falando sozinho e saiu de perto tendo um surto infantil. Ridícula! Enquanto estava na cozinha chorando por sua infelicidade, apareceu uma pessoa diferente de tudo o que ela já tinha visto, e ela chamou aquela mulher de fada madrinha.

Imagem MLC
     A fada madrinha lhe concedeu o necessário para ir ao baile, mas, não prometeu amor verdadeiro, muito menos um felizes para sempre, mas, lhe concedeu uma chance. Caso ela fosse aceita pelo príncipe como noiva  - como sabemos que foi – ela ficaria devendo um favor para a fada madrinha, que lhe incumbiu de investigar todas as partes do castelo para procurar por algo. E que toda madrugada, às três da manhã, seu homem de confiança estaria esperando por novidades. Quando Cinderela chega ao baile, adivinha quem é o príncipe? Sim, o pica-fumo! E não vou falar mais nada, só que para quem leu o primeiro livro e sabe tudo o que ele já aprontou, fica muito difícil se simpatizar por ele. Ele e Cinderela se merecem! Ao longo da história, descobrimos coisas sobre o passado de Cinderela que de maneira nenhuma é o que ela pensa, e é quando ela passa a ser um pouco mais empática com sua família, mesmo ainda sendo bastante egoísta.

      Ao final do livro, temos duas maldições sendo quebradas, e dois finais para duas histórias. O final de Cinderela, e o final para Branca de Neve - que teve um final inesperado em Veneno. O final de Cinderela foi xarope, mesmo diferente, foi esperado para quem estava lendo. Agora, o que não foi explicado em Veneno, explicou-se aqui, o motivo do ódio de Lilith. E definitivamente, foi a coisa mais besta que eu já li na minha vida, sério! Aliás, o motivo não foi besta, mas, a aceitação de tudo... tipo, a madrasta de Branca de Neve tentou matá-la, né, e... argh! Deixa pra lá, vou acabar falando demais!

Imagem MLC
     Bom, eu definitivamente não gostei de Feitiço, queria que a Cinderela terminasse sozinha pra ela aprender a viver, mas, não rolou. Quanta maldade no meu coração, eu sei, mas, era o meu desejo sincero e profundo, hahahah...

Feitiço (Charm), Sarah Pinborough. Única Editora, 223 páginas. Prefiro não comentar!

       Para quem achava que todo livro me encantava, viu que não é bem assim, rs!

Beijoooo

2 comentários:

  1. Oi, Cecy!
    Acho que nunca vi um comentário positivo sobre essa série hahahahah Perdi até um pouco a vontade de ler.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oie Lu.
    Sério? Achei que só eu não tinha gostado desse livro. Fico aliviada ao saber que não agradou muita gente, hahaha...

    Beijoooo 💕

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home
Layout criado por